Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
17 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Carol Givone – Da Revista Cenarium

MANAUS – Farmácias, supermercados e restaurantes de Manaus têm acompanhando a crescente demanda de pedidos online. Os estabelecimentos que fazem parte de serviços essenciais, adotaram o delivery, serviço de entrega à domicilio, como a saída mais viável para aquecer a economia e ajudar a população a cumprir o isolamento social estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em alguns casos, os pedidos online quadruplicaram.

A Bemol Farma, por exemplo, disponibilizou duas modalidades de atendimento ao público, sendo o delivery e o Drive-Thru. Este último serviço, permite ao cliente comprar produtos em algumas unidades da empresa, sem precisar sair do carro. Já a drogaria Santo Remédio tem funcionado normalmente, dentro do expediente comercial e reforçado os times de entregas. 

Segundo dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCE), o e-commerce cresceu cerca de 40%, durante o período de pandemia. Dessa forma, redes de supermercados locais também têm disponibilizado seus serviços online.

A rede de supermercados DB, informa que a rotina de entregas está acontecendo dentro da normalidade. “Por meio dos aplicativos ifood e pedijá, o serviço já estava disponível aos clientes, desde o início do ano e quanto ao faturamento nas lojas, como também pelos aplicativos, se mantém dentro da normalidade para este período do ano”.

O Pátio Goumet, informa que já possui e-commerce desde 2018, e após as orientações de isolamento social, as demandas pelo serviço online quadruplicaram. Para dar conta da expansão, a empresa reforçou a equipe e ampliou o local de separação dos produtos antes da entrega. Além disso, foram contratadas empresas para entregar os pedidos e o raio de atendimento pelo serviço foi ampliado.

Restaurantes

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) também apresentou medidas para a rotina de bares e restaurantes. ”O mais importante nesse momento é buscar conversar com os fornecedores, esticando o prazo de pagamento, reduzindo o prazo de recebimento de vouchers, tíquetes, cartões de crédito e entendendo que esse esforço ajuda o fluxo de caixa”, diz nota enviada pela Associação.

Ainda segundo o comunicado, o segmento de delivery deve aumentar exponencialmente para as empresas de alimentação. “Uma importante negociação é trabalhar numa redução, mesmo que temporária, das taxas pagas a essas empresas, as negociações com as grandes empresas, seja de bebidas, de energia, de delivery, de meios de pagamento, serão apoiadas e estimuladas pela Abrasel em todo o país”, finaliza.