Delphina Aziz tem apenas 19 respiradores livres para pacientes, diz Susam

Stephane Simões – Da Revista Cenarium

MANAUS – O Amazonas possui, atualmente, 69 respiradores no Hospital e Pronto Socorro Delphina Aziz, na zona norte, unidade referência para o tratamento do novo coronavírus (Covid-19), segundo afirmou o então secretário de Saúde do Amazonas (Susam), Rodrigo Tobias, durante coletiva online, na segunda-feira (6). Deste total, apenas 19 estão livres.

Tobias disse, ainda, que 53 respiradores estão em manutenção e devem ser entregues até a próxima semana. Na última sexta-feira (3), o governador Wilson Lima recebeu 15 respiradores que foram enviados pelo Ministério da Saúde, para ampliar a capacidade de atendimento em UTI no Hospital Delphina Aziz.

Nesta segunda-feira, o Estado registrou o total de 532 casos confirmados, além de 19 mortes em decorrência do novo coronavírus. Destes, 226 pacientes estão internados em rede pública e privada. No Hospital Delphina Aziz, há o total de 37 internados, sendo que 16 estão em UTI.

“O sistema de saúde do Estado do Amazonas ainda não entrou em colapso, nessa ideia de que não existem leitos de UTI para aqueles que precisam. Entretanto, nosso sistema é limitado. Amanhã, estes números podem aumentar, logo, haverá uma maior probalidade de ocupação desses leitos. Nos próximos dias é possível que o Amazonas não tenha leitos disponíveis no setor público e também privado”, disse Tobias.

Segundo o governo do Estado, ainda nesta semana, o Amazonas deve receber mais 18 respiradores. O secretário da Susam acrescentou, ainda, que foi solicitada a compra de mais respiradores, mas aguardam a liberação dos equipamentos vindos da China ou Estados Unidos.

“Nós fizemos o contrato com o Hospital Nilton Lins, para ampliar o número de novos leitos clínicos. Nós abrimos processos de compras de respiradores, mas, por conta do mercado mundial, em que todos os países estão procurando o equipamento, essas compras deram desertas. Dada essa condição, nós estamos buscando outros fornecedores para essa aquisição. Eu só preciso dessa confirmação. São respiradores vindo da China, provavelmente dos Estados Unidos, se assim o presidente Donald Trump liberar suas fronteiras”, afirmou o secretário da pasta de saúde.

Atualmente, os leitos ocupados no Hospital Delphina Aziz não são apenas de casos confirmados e suspeitos do coronavírus. Conforme Tobias, o Estado vive o período sazonal de circulação de outros vírus respiratórios, mas que apresentam sintomas semelhantes ao Covid-19.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO