Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
18 de abril de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Com informações Correio Braziliense

BRASÍLIA – A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) afirmou que a filha Simone foi a mandante do assassinato do pastor Anderson. A declaração foi dada durante entrevista ao programa “Conversa com Bial”, para o apresentador e jornalista Pedro Bial. A fala vai ao ar ainda nesta quinta-feira, 25, mas o G1 Rio de Janeiro adiantou o assunto.

O pastor Anderson do Carmo, marido da parlamentar, foi morto a tiros em junho de 2019, na garagem da casa da família. Segundo o Ministério Público, Flordelis é a mentora do crime, mas não pode ser presa por causa da imunidade parlamentar. Ela nega o envolvimento. Flordelis e mais 10 pessoas da família são acusadas do assassinato.

Em entrevista à TV Globo, a representante conta que Simone estava doente e era vítima de assédio sexual cometido pelo pastor.

“Além de estar com câncer, sofrendo com câncer, ela carregava isso sozinha, em silêncio, esses assédios, esses estupros. Ela carregava sozinha, Bial. Não estou defendendo ela, porque não concordo com o que ela fez. Eu discordo 100%. Ela não podia ter feito isso, não é matando que resolvemos os problemas”, relatou.

Familiares acusados do crime


Simone é uma das filhas acusadas do assassinato, ao lado de Flávio, Lucas, Marzy, Adriano, André e Carlos, além da neta Rayane. Todos estão presos.

Simone não confessou o crime em juízo, mas admitiu que sabia do plano e que não aguentava mais as “investidas” do Anderson.