Designer nortista desenvolve jogo de tabuleiro ‘Lua em Pedaços’; trama promete agradar ‘gamers’ e fãs de cultura pop

Mencius Melo – Da Revista Cenarium

MANAUS – O designer nortista Lincoln Valois lançou nesta semana o jogo de tabuleiro “Lua em Pedaços”. A criação foi desenvolvida por ele mesmo, está licenciada à empresa Amazônia Global. A trama do jogo, que pode ser adquirido de forma online ou de forma física, promete agradar fãs de games e da cultura pop, por conta das referências utilizadas.

Formado em design pela Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi) em 2019, Lincoln Valois explica que o jogo é criação exclusiva. “Eu mesmo desenvolvi a trama e o enredo. Toda a narrativa encontrada no projeto nasceu da minha paixão por ler e escrever histórias e personagens desde criança”, adiantou.

O jogo projetado por Lincoln Valois possui um enredo que lembra clássicos da ficção em obras de autores como Tolkien e C.S. Lewis (Reprodução/Divulgação)

De acordo com o profissional, uma vez pensado, equacionado e concebido, a obra teria que passar pelos meandros da burocracia. “Todo o processo de legalização, patente e conformidade com o Inmetro foi um pouco burocrático, para evitar alguns transtornos e potencializar nosso tempo decidimos, eu e meu pai, que é meu sócio, contratar escritórios para terceirizar esses trâmites legais e agilizar o processo”, detalhou Valois.

Cartas, dados e torres fazem parte do conjunto de tabuleiro do jogo ‘Lua em Pedaços’ (Reprodução/Divulgação)

Tolkien, Rowling, Warcraft, Caverna do Dragão…

A trama do jogo desenvolvido por Lincoln Valois apresenta um universo que em muito lembra as obras de escritores de clássicos como “O Senhor dos Anéis” de J.R.R. Tolkien, “Harry Potter” de J.K. Rowling, “O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa” de C.S. Lewis e roteiros de sucesso como a ‘Caverna do Dragão’ e ‘World Of Warcraft’, ambos adaptados da cultura RPG.

Questionado sobre as semelhanças ou mesmo proximidades, o designer respondeu: “Exatamente, sempre fui muito fã de universos fantásticos encontrados nestas obras literárias de autores como J.K. Rowling, Tolkien, R. R. Martim, Lovecraft e mídias de videogames, como ‘Warcraft’, ‘The legend of Zelda’. Todos eles influenciaram no meu traço criativo e no meu projeto também”, descreveu.

As torres são o elemento de ataque e conquista, o jogador que mantiver sua torre em pé é o vencedor do desafio (Reprodução/Divulgação)

Lincoln Valois informa ainda que este é seu primeiro jogo, mas que a ideia é não parar por aí. “Estamos estudando a possibilidade de tornar ‘Lua em Pedaços’ uma franquia que abranja outras mídias como revistas em quadrinhos, animação, colecionáveis e jogos eletrônicos. Acho que seria interessante para o nosso mercado ter uma franquia que nasceu no coração da Amazônia”, finalizou.

Roteiro

A enredo do jogo se passa em um mundo fictício onde, após um terrível cataclisma, a Terra parou de girar e a Lua se despedaçou, o que restou da humanidade agora povoa uma ilha posteriormente chamada de “O Firmamento”, que se encontra presa entre o dia e a noite.

O produto desenvolvido pela Amazônia Global vem com todo o aparato, como o manual de instruções, tudo para garantir uma boa diversão (Reprodução/Divulgação)

Entre os sobreviventes um jovem casal, Adão e Eva, ascendeu ao recém-criado trono e tornaram-se imperador e imperatriz do Firmamento. Centenas de anos se passaram e seus descendentes atualmente estão em guerra pelo trono. A dinâmica do jogo é conseguir dominar “O Firmamento” e tornar-se o novo imperador ou imperatriz.

Dinâmica

“Lua em Pedaços” é um jogo de tabuleiro com mecânica inspirada em dinâmicas encontradas em jogos eletrônicos tipo Moba (Multiplayer Online Battle Arena), com coleta de itens como cartas de assistência, classes de personagens, dominação territorial e destruição de torres. Há 4 Territórios no tabuleiro que estão em um eterno conflito por poder. Um território para cada Jogador: Oeste, Sul, Norte e Leste.

O objetivo dos jogadores é dominar todos os territórios do tabuleiro, destruindo as cinco torres de cada território inimigo em eventos de combate que acontecem na “Torre de Babel” no meio do tabuleiro. O jogador perdedor em um evento de combate tem uma torre destruída. O território que tiver suas cinco torres destruídas perde o jogo. O último jogador que restar vence o jogo.

O designer Lincoln Valois, criador do jogo de tabuleiro e sócio da Amazônia Global, empresa que desenvolveu o ‘Lua em Pedaços’ (Reprodução/Divulgação)

Para comprar

O jogo pode ser adquirido no escritório localizado na rua Vale do Juruá, Quadra Q, nº 15, Conj. Flores 2, Alvorada 1, zona Oeste de Manaus, ao valor de R$ 280. As compras online podem ser feitas no Mercado Livre, Shopee e Ludopédia, parceladas no cartão em até 5x.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO