Desmatamento no Acre aumentou 15,4% no mês de maio, aponta Imazon

Priscilla Peixoto – Da Revista Cenarium

MANAUS – Segundo um levantamento realizado pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), somente no mês de maio deste ano, o Estado do Acre teve 40 quilômetros de floresta devastada, resultando em um aumento de pouco mais de 15% em relação ao desmatamento na região, no mês de abril, período em que a soma da destruição atingia 11 quilômetros quadrados.

Os dados divulgados na última sexta-feira, 17, apontam que do total de 1.476 quilômetros da área desmatada na Amazônia Legal, em maio, 3% foram no Estado do Acre. De agosto de 2021 até o mês de maio deste ano, o Acre alcançou 480 quilômetros quadrados de desmatamento, 9% menos do que o período de agosto de 2020 a maio de 2021, quando a região atingiu 528 quilômetros quadrados de devastação.

Amazônia Legal

Em 2021, a Amazônia Legal teve 1.125 quilômetros quadrados destruídos, ou seja, 31% a menos se comparado com o mesmo período deste ano. Conforme o estudo, nos primeiros cinco meses de 2022, a Amazônia Legal registrou o pior índice dos últimos 15 anos, com uma área que compreende 3.360 quilômetros quadrados de floresta derrubada, número considerado um recorde.

Liderando a lista de Estados com maiores taxas de desmatamento, em maio, estão o Amazonas, com 38%, o Pará, com 32%, Mato Grosso, com 13%, em seguida Rondônia com 12%.

O Estado do Acre teve 40 quilômetros de floresta devastada somente em maio deste ano (Reprodução/Acre Agora)

Outros dados

Ano passado, um outro estudo feito pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) mostrou que o Estado do Acre sofreu seu pior desmatamento nos últimos dez anos. De janeiro até o mês de dezembro, segundo os dados do Imazon, 889 quilômetros quadrados de mata foram destruídos, um crescimento de 28%, se comparado ao ano de 2020, quando a taxa registrada de destruição era de 694.

Mesmo sendo responsável por somente 3% do total de área desmatada na Amazônia Legal, há exatos 10 anos, o Estado acreano conseguiu obter um índice ainda menor. Conforme o Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), coordenado pelo Imazon, em 2012, o desmatamento somava 42,2 quilômetros quadrados, fazendo do Acre responsável por apenas 2% dos desmates, ocupando o posto do Estado que menos contribui para o desmatamento na Amazônia. À época, as maiores áreas de desmates eram lideradas pelo Pará, Mato Grosso e Rondônia.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO