‘Deve haver cooperação e integração de pesquisa’, diz reitor da UEA em encontro de pró-reitores do Norte

No centro da mesa, o reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) André Zogahib (Ana Pastana/Revista Cenarium Amazônia)
Jefferson Ramos – Da Revista Cenarium Amazônia

MANAUS (AM) – A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) foi palco na noite desta quarta-feira, 30, do encontro de pró-reitores de instituições de ensino superior da Região Norte. Entre as pautas discutidas no evento estão a promoção e a defesa da pesquisa e pós-graduação. As discussões levam em conta as necessidades nacionais e regionais também na área da tecnologia e inovação.

O debate é feito no âmbito da Reunião Anual do Fórum Nacional de Pró-reitores de Pesquisa e Pós-graduação do Segmento das Universidades Estaduais (Foprop). O reitor da UEA, professor André Zogahib, reconheceu que a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) vem atuando para corrigir desigualdades, mas cobrou maior cooperação das políticas públicas que envolvem a pesquisa científica.

“Acredito que a cooperação sobre qualquer perspectiva político-ideológica precisa existir. Deve haver cooperação e integração de pesquisa, pessoas, saberes e de práticas. Isso é importante e muito caro para a gente”, apontou o reitor.

PUBLICIDADE

O presidente do Foprop, professor doutor Robério Rodrigues da Silva, elogiou a resistência das entidades de pesquisa diante de um chamado “negacionismo científico”, que ocorreu no governo do ex-presidente Bolsonaro (PL), bem como o desinvestimento na área de pesquisa e pós-graduação.

“Fizeram resistência para sobreviver ao tempo de negação e à crise no investimento, mas sobreviremos. Precisamos ser fortes, resilientes”, concluiu.

Reunião Anual do Fórum Nacional de Pró-reitores de Pesquisa e Pós-graduação do Segmento das Universidades Estaduais (Ana Pastana/Revista Cenarium Amazônia)
O evento

Pró-reitores da Universidade do Estado do Amazonas e de outras instituições de ensino superior locais e de Estados da Região Norte do País participam da Reunião Anual do Fórum Nacional de Pró-reitores de Pesquisa e Pós-graduação do Segmento das Universidades Estaduais (Foprop).

O Foprop foi criado em 1985, com o objetivo de permitir uma melhor interação entre os pró-reitores da área, dando conta dos órgãos financiadores da pesquisa e da pós-graduação. Trata-se de uma entidade de direito privado com mais de 248 instituições associadas que representam diferentes segmentos (públicos, comunitários e privados) de todas as regiões do País.

O Foprop promove e defende a pesquisa, a pós-graduação, a tecnologia e a inovação, identificando as necessidades nacionais e regionais nessas áreas e propondo políticas para agências de fomento.

Editado por Eduardo Figueiredo
Revisado por Adriana Gonzaga
(*) Colaborou Ana Pastana
PUBLICIDADE

O que você achou deste conteúdo?

Compartilhe:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.