Dez pistas clandestinas em Terra Yanomami estão na mira do governo federal

(FAB/Divulgação)
Bruna Cássia – Da Revista Cenarium

BOA VISTA (RR) – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) se organiza para uma operação que vai inativar dez pistas clandestinas na Terra Indígena Yanomami (TIY) em Roraima. Outras duas pistas já foram destruídas ao longo desta semana, segundo o órgão federal.

Além disso, a operação apreendeu quatro aeronaves durante uma ação na terça-feira, 7 de maio. A Agência Nacional de Aviação (Anac) apreendeu outras duas aeronaves, sendo uma delas, modificada para ampliar a capacidade de armazenamento de combustível. 

Aeronave usada no garimpo na TI Yanomami (Divulgação/Casa Civil)

Segundo a Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai), o objetivo da ação é extinguir a infraestrutura para impedir que criminosos desembarquem dentro do território indígena. “As pistas inativadas entram no patrulhamento ostensivo das operações de segurança que ocorrem de modo permanente, o que diminui as chances de reabertura”, informou.

PUBLICIDADE
Pista clandestina usada por garimpeiros.

Ainda conforme o órgão, as pistas foram identificadas pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), do Ministério da Defesa. Após isso, a Anac foi consultada para identificar se os locais tinham autorização. “O foco das operações de segurança é inviabilizar a partida de homens e equipamentos para dentro da TI”, acrescentou.

A Casa de Governo foi instalada em Boa Vista no dia 29 de fevereiro deste ano e, até o momento, já realizou 539 operações de combate ao garimpo de apoio logístico. Dessa forma, já foram destruídos 88 acampamentos, 287 motores e 65 geradores.

Leia mais: Operação do governo federal na Terra Yanomami instala base em antiga área de garimpo
Editada por Aldizangela Brito
PUBLICIDADE

O que você achou deste conteúdo?

Compartilhe:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.