30 de novembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Com informações da Assessoria de Imprensa

Brasília – Em entrevista nesta sexta-feira, 20, no Jornal Estadão, o economista Alexandre Scheinkman esbanjou seu preconceito contra o modelo Zona Franca de Manaus e, consequentemente, contra o povo do Amazonas. Diz o economista: “A Zona Franca de Manaus custa dinheiro e não tem nenhum impacto no bem-estar dos amazonenses…”.

“Fico imaginando um dos 60 mil operários do Polo Industrial de Manaus, um dos motoristas dos ônibus que levam esses operários, um dos cozinheiros das cozinhas que servem esses operários, um pequeno empresário manauara que vende um serviço ou algum bem pra uma empresa do polo lendo que a ZFM – consequentemente o seu emprego – não tem nenhum impacto no seu bem-estar”, afirmou Marcelo Ramos em nota à imprensa.

O parlamentar concluiu sua manifestação contra a publicação do jornal Estado de S. Paulo, pontuando a falta de informação de moradores do Sul e e Sudeste do País: “Não bastasse a imprecisão econômica e a insensibilidade social da declaração do economista, resta ainda a externalidade positiva do modelo Zona Franca na proteção da Floresta Amazônica oferecendo a nós, amazonenses, uma alternativa de geração de riqueza, emprego e renda não agressiva ao meio ambiente e que nos permite ser o Estado com o maior índice de conservação do meio ambiente”, finalizou.

Trecho da publicação

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.