Dois anos da pandemia: AM tem baixa de casos, 80% de cobertura vacinal e desobrigação do uso de máscaras ao ar livre

Marcela Leiros – Da Revista Cenarium

MANAUS – A pandemia da Covid-19 completa dois anos nesta sexta-feira, 11. Foi nesta mesma data, em uma quarta-feira de 2021, que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que o coronavírus era uma pandemia. Após passar por maus momentos — como a crise do oxigênio no início do ano passado — o Amazonas tem registrado avanços na cobertura vacinal e diminuição de casos e internações pelo vírus. Além disso, também nesta sexta-feira, o governador Wilson Lima (União Brasil) anunciou a desobrigação do uso de máscaras em lugares abertos.

Leia também: Governo do Amazonas desobriga o uso de máscaras em locais abertos a partir desse sábado, 12

Atualmente, segundo levantamento feito no site da Fundação de Vigilância em Saúde – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), o Estado tem 80,9% da população, de 4,2 milhões de habitantes, com a cobertura vacinal completa, ou seja, pessoas que tomaram as duas doses iniciais do imunizante contra o vírus. Quanto ao registro de novos casos, 552 foram notificados até essa quinta-feira, 10. O número é consideravelmente menor do que o registrado no pico da disseminação da variante Ômicron no início deste ano, quando o número de novos casos chegou a mais de 8 mil em apenas 24 horas.

Devido a este cenário, o governador do Amazonas, Wilson Lima anunciou a desobrigação do uso de máscaras, em lugares abertos, em todo o Estado. A medida foi anunciada após reunião do Comitê Interinstitucional de Enfrentamento da Covid-19, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Zona Centro-Sul de Manaus. O chefe do Executivo estadual ainda afirmou que daqui a 20 dias será analisada a possibilidade de desobrigar o uso de máscara, em todo o Estado, em ambientes fechados.

“Devido à redução de casos da Covid-19, o nosso comitê decidiu e, a partir de hoje, estamos publicando o decreto, recomendando a desobrigação do uso de máscaras em ambientes abertos, em todo o Estado do Amazonas”, anunciou o governador do Amazonas. “Recomendamos para as pessoas que têm acima de 70 anos, que usem as máscaras, porque essas pessoas são quem estão agravando, e são as pessoas em maior condição de vulnerabilidade”.

O governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou a desobrigação do uso de máscaras em lugares abertos (Divulgação)

Redução

“Hoje, temos 25 pessoas internadas, tanto em leitos clínicos quanto em leitos de UTI. São 12 pessoas internadas no interior do Estado, todas em leitos clínicos, e 53 municípios não apresentam nenhum paciente internado. A maioria das pessoas internadas tem acima de 60 anos. Daí a necessidade de termos um cuidado redobrado com idosos e também com pessoas com comorbidade”, ressaltou Wilson Lima.

“O Amazonas teve, em janeiro, um pico e desde 25 de janeiro nós estamos acompanhando uma redução no número de casos, internações e óbitos. Com esse cenário, nós estamos mantendo uma média de 400 casos/dia, e com o avanço da vacinação foram possíveis flexibilizações, entendendo que nós precisamos ter responsabilidade”, pontuou a presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim.

Flexibilização de restrições

Ainda segundo o governador, mesmo com a desobrigação valendo em todo o Estado, “cada prefeitura tomará a medida de acordo com suas necessidades e entendimento”. No início da semana, a Prefeitura de Manaus anunciou que o uso de máscaras em ambientes abertos deixará de ser obrigatório a partir do dia 16 de março.

Wilson Lima também anunciou a flexibilização nos horários de funcionamento e lotação de estabelecimentos. “Sem restrição de horário e de ocupação, desde que sigam os protocolos de saúde. Recomendamos que as pessoas que participem desses eventos tenham o esquema vacinal completo e atualizado. Esse é o apelo que fazemos”, finalizou o governador.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim (Diego Peres/Secom)

Festival de Parintins

Ainda na manhã desta sexta-feira, Wilson Lima também anunciou a data do Festival Folclórico de Parintins, considerado um dos maiores do Brasil. O evento de boi-bumbá acontecia, anualmente, na ilha localizada a, aproximadamente, 369 quilômetros de Manaus, mas teve a tradicional realização suspensa devido à pandemia.

A 55ª edição do Festival Folclórico de Parintins acontecerá nos dias 24, 25 e 26 de junho. A disputa entre Garantido e Caprichoso é a maior renda da cidade de Parintins.

Data da 55ª edição do Festival Folclórico de Parintins foi anunciada nesta sexta-feira, 12 (Ricardo Oliveira/Revista Cenarium)

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO