Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
6 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Matheus Pereira – Da Revista Cenarium

MANAUS – A vacinação contra Covid-19 em Manaus, iniciada em janeiro, chegou a 400.286 doses aplicadas nessa segunda-feira, 19. Desse total, 103.472 foram de segunda dose. No Amazonas, foram 161.359 pessoas que receberam as duas doses do imunizante. O infectologista Nelson Barbosa alerta que as medidas de prevenção contra o coronavírus devem seguir sendo tomadas pela população, mesmo após a aplicação das duas doses.

“Ao tomar a segunda dose, a pessoa só vai responder a esse estímulo, a esse reforço, após 14 a 21 dias, por isso, durante esse período, ela precisa continuar mantendo o distanciamento social, usando máscara, passando álcool em gel e, mesmo após os 21 dias, vai precisar seguir fazendo isso, porque com essas vacinas a pessoa não vai desenvolver a forma grave da doença, mas ainda pode ter a forma leve”, explicou.

O médico alerta ainda que a imunização não impede que as pessoas possam ainda ser transmissoras do vírus, já que o vírus pode se espalhar por meio de pequenas gotículas do nariz ou da boca. Imunizada com as duas doses, a enfermeira Suely Ferreira afirma que segue com a mesma rotina, tomando os cuidados necessários e destaca a importância das medidas de prevenção. “Aplicar as duas doses em grande parte da população é o ideal, mas mesmo assim é preciso não pecar nas medidas. Acredito que somente o isolamento social seria eficaz para eliminar o vírus”, afirmou.

Efeito Peltzman

Nos últimos dois finais de semana, a Central Integrada de Fiscalização (CIF) do Governo do Amazonas realizou flagrantes de aglomerações em restaurantes, bares e até em um barco de passeio que reunia aproximadamente 900 pessoas. No último dia 12 de abril, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), anunciou o fechamento de estabelecimentos localizados na praça do Caranguejo, no conjunto Eldorado, na zona Centro-Sul de Manaus, por um período de 15 dias.

Nelson explica que o que está acontecendo em Manaus pode ter relação com o chamado efeito Peltzman. “Como já foi vacinada, a pessoa começa a relaxar em relação às medidas de prevenção. Começa a aglomerar, a não fazer mais o uso do álcool, a não usar mais a máscara”.

Também conhecido como compensação de risco, esse efeito tem a ver com um fenômeno psicológico em que o ser humano se torna mais cuidadoso, por conta de maiores riscos. E esse fenômeno também ocorre no sentido oposto, em que as pessoas diminuem seus cuidados quando se encontram em situações em que o risco é menor. Ou seja, de acordo com o grau de risco, as pessoas vão ajustando seus comportamentos.