Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
20 de abril de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Priscilla Peixoto – Da Revista Cenarium

MANAUS- A fundação não governamental voltada a periferias urbanas, Tide Setubal, em parceria com o aplicativo chinês Tik Tok, lançou nesta semana o edital “Elas Periféricas”. Com uma contribuição de até R$ 1,3 milhão, o objetivo da iniciativa é proporcionar o aprimoramento de gestão e liderança para mulheres que atuam em projetos em zonas periféricas.

As inscrições já estão abertas e disponíveis a todas organizações sem fins lucrativos e coletivos que sejam liderados por mulheres negras de todo o Brasil.  O prazo segue aberto até o dia sete de abril, por meio do link da fundação Tide Setubal. Com a ação, cerca de 60 organizações serão beneficiadas com investimentos provenientes do edital que também terão suporte e mentoria ao longo de 12 meses.

As contempladas terão oportunidade de receberem dicas de sustentabilidade financeira, comunicação estratégicas, mobilização de recursos e até mesmo o uso da plataforma Tik Tok como ferramenta de auxílio.

Valores e critérios

Cada selecionado irá receber um valor até R$ 20 mil, a verba doada pelo Tik Tok vem da campanha #SouDona do próprio aplicativo. Vale ressaltar que artistas que já tiveram algumas de suas músicas repaginadas pelo aplicativo como a Iza, Negra li e Lauana Prado também contribuíram com doações monetárias para o edital.

“O Tik Tok busca investir em causas que reflitam seus valores e dialoguem com os desafios sociais e econômicos da população”, afirma Handemba Mutana, diretor do Tik Tok for Good no Brasil em entrevista para o Folha de São Paulo.

As candidatas que pretendem se inscrever no edital deverão apresentar um projeto pontuando seus objetivos em relação ao desenvolvimento do coletivo ou da organização. Os critérios para participar do edital do “Elas Periféricas” são os seguintes: a organização não ter fins lucrativos, ser desempenhado na periferia e ter contextos periféricos e que estejam à margem de políticas públicas e a organização ser administrada e executada pelas suas idealizadoras.