Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
16 de setembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Marcela Leiros – Da Cenarium

MANAUS – A Polícia Civil do Amazonas já investiga o caso de um recém-nascido encontrado em um veículo na madrugada deste sábado, 11, na Rua Francisca Júlia, bairro Nova Esperança, zona Oeste de Manaus. Segundo consta no Boletim de Ocorrência (BO) registrado na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), o bebê ainda possuía cordão umbilical e apresentava sinais vitais.

De acordo com a delegada plantonista da Depca, Patrícia Leão, o Inquérito Policial (IP) foi instaurado para investigar as circunstâncias do fato, mas “mais informações não podem ser repassadas para não atrapalhar o andamento dos trabalhos policiais”.

A Polícia Civil informou que uma guarnição da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) compareceu à unidade policial às 2h57 para informar o encontro de um recém-nascido, do sexo masculino, que estava no interior de um veículo Chevrolet, modelo Kadett, de cor vermelha, no momento em que realizavam patrulhamento rotineiro no endereço anteriormente citado.

O recém-nascido foi socorrido e levado a uma unidade hospitalar da cidade, onde permanece internado sob os devidos cuidados.

Bebê foi levado à unidade de saúde, em Manaus (Divulgação/SSP-AM)

O Caso

O bebê foi encontrado por volta das 00h53. Segundo relatório de policiais militares da 19ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), ao se aproximarem do veículo, que aparentava estar abandonado em uma área de mata, os agentes ouviram o choro do recém-nascido. A criança, que tremia de frio, foi levada a uma maternidade no bairro Alvorada, também na zona Oeste da capital amazonense.

Conforme informações da Polícia Militar, os enfermeiros da unidade informaram que o recém-nascido estava com pouco mais de três horas de vida. Os policiais ao verificarem a situação do veículo, não detectaram qualquer registro de roubo ou queixa.

O bebê estava no interior de um veículo Chevrolet, modelo Kadett (Divulgação)

Abandono de incapaz

No último dia 25 de agosto, uma criança de apenas 2 anos morreu, em Bauru, interior de São Paulo, depois de ser esquecida dentro de um carro. Segundo a Polícia Civil do Estado, Arthur Oliveira dos Santos estava sob os cuidados da cuidadora Glaucia Aparecida Luiz que seria, junto com a filha, responsável por mais dez crianças em sua casa.

A polícia informou que o local funcionava como uma creche irregular e foi acionada no fim da tarde de quarta-feira, 25, após o menino ter sido levado por Glaucia para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas a criança chegou sem vida.

De acordo com o delegado Mário Henrique de Oliveira, Arthur ficou mais de três horas, das 13h45 às 16h51, dentro do carro fechado. Na UPA foram constatados sinais de desidratação e sufocamento, mas o corpo da criança foi encaminhado para o IML e a causa da morte será investigada.

A cuidadora foi presa por homicídio com dolo eventual e teve a prisão preventiva decretada. A defesa dela informou que entrará com pedido de liberdade provisória nesta quinta-feira, 9, pois “nunca houve a intenção de ocasionar tal resultado”.

Menino Arthur, que morreu em Bauru (SP) após ser esquecido em carro, com os pais (Arquivo Pessoal)