Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de junho de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
Marcela Leiros – Da Revista Cenarium

MANAUS – O nível do rio Negro, em Manaus, atingiu 29,56 metros nesta quarta-feira, 12. Com isso, está a 42 centímetros de ultrapassar o recorde histórico de 2012 – de 29,97 metros – e já é considerada a sexta maior enchente dos últimos 118 anos. A cota de inundação severa – de 29 m – foi ultrapassada no dia 30 de abril. A informação é da Defesa Civil municipal.

As dez maiores cheias do rio Negro desde quando o estudo iniciou em 1903 (Arte: Guilherme Oliveira/Revista Cenarium)

Desde a segunda-feira, 10, quanto estava em 29,47 metros, o nível do Negro já subiu 9 cm. A previsão do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) é que atinja um valor recorde de 30 metros, com um intervalo provável variando entre 29,50 e 30,50 m. Segundo o modelo utilizado, a probabilidade de que o rio venha atingir a cota de máxima observada em 2012 é de 56%.

De acordo com o CPRM, o principal motivo da subida extrema dos rios foram as chuvas intensas registradas nos meses de janeiro e fevereiro em toda a bacia amazonense.

“O nível do rio hoje é bem próximo ao que foi observado em 2012. Em Manaus, teve uma subida muito extrema entre os meses de janeiro e fevereiro. O grande problema observado foi a chuva no princípio do ano. A partir de março e agora em abril, o rio não está subindo muito rápido. O problema é que subiu muito rápido em janeiro e não começou a descer na mesma velocidade”, explicou a pesquisadora em geociências do CPRM, Luna Gripp.

Região central de Manaus com registro de alagação na segunda-feira, 3 (Ricardo Oliveira/Revista Cenarium)

Outros municípios

Ao longo dos últimos anos, mais dois municípios passaram a ser analisados pelo CPRM no período das cheias: Itacoatiara, a 270 quilômetros de Manaus, e Manacapuru, a 68 quilômetros, respectivamente.

Em Manacapuru, o nível do Rio Solimões está em 20,36 metros e também já ultrapassou a cota de inundação severa. A previsão do CPRM é que o rio atinja 20,80m, superando por apenas dois centímetros o recorde de 20,78 metros marcado em 2015. A probabilidade de que a previsão se cumpra é de 54%.

Manaus, Itacoatiara e Manacapuru já ultrapassaram cota de inundação severa (Reprodução/CPRM)

Em Itacoatiara, o nível do rio Amazonas poderá alcançar a cota de 15,20 metros. Nesta quarta, o nível está em 15,01 metros. Itacoatiara registrou a cheia recorde em 2009, quando o nível do rio Amazonas atingiu 16,04 metros. A probabilidade de atingir essa cota é de 1%.

Interior do Amazonas

De acordo com relatório da Defesa Civil do Amazonas divulgado na segunda-feira, 20 municípios das calhas dos rios Juruá, Purus, Solimões e Madeira estão em situação de Emergência e 22 estão em situação de Transbordamento. Até 55 municípios poderão ser atingidos pela enchente deste ano.

Emergência: Guajará, Ipixuna, Eirunepé, Envira, Itamarati, Carauari, Juruá, Boca do Acre, Pauini, Lábrea, Canutama, Tapauá, Borba, Nova Olinda do Norte, Novo Aripuanã, Manacapuru, Careiro da Várzea, Anori, Caapiranga e Anamã.

Transbordamento: Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Tabatinga, São Paulo de Olivença, Amaturá, Santo Antônio do Içá, Tonantins, Iranduba, Beruri, Itacoatiara, Silves, Autazes, Urucurituba, Itapiranga, Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, Urucará, São Sebastião do Uatumã, Parintins, Maués e Manaus.