26 de outubro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Bruno Pacheco —  Da Revista Cenarium

MANAUS —  Um grupo de manifestantes faz, neste domingo, 19, um protesto em defesa do pantanal mato-grossense, que vive um aumento histórico com o recorde das queimadas, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O ato acontece a partir das 9h, na Arena Pantanal, em Cuiabá.

Ato busca arrecadar materiais para o combate ao fogo e alimentos para os animais afetados pela devastação no Pantanal (Reprodução/Internet)

A manifestação busca exigir um plano de combate eficiente aos incêndios “e que o Patrimônio Ambiental e a População Local sejam protegidos”. Além disso, arrecadar materiais para o combate ao fogo e alimentos para os animais afetados pela devastação.

Para evitar o contágio pelo novo Coronavírus, os participantes do protesto devem utilizar máscaras de proteção e levarem álcool em gel. A organização do evento destacou algumas medidas a serem seguidas pela população que participarem do ato:

  • Ao chegar na Arena Pantanal, as pessoas encontrarão o chão marcado com fita. Essa marcação servirá para garantir o distanciamento social.
  • O ato está marcado para as 9h.
  • O evento contará com a arrecadação de alimentos para os animais e de materiais para o combate ao fogo, com um ponto de coleta.
  • O protesto contará com uma performance por meio da participação do público.
  • A manifestação contará com um carro de som, com algumas falas de especialistas.
  • O ato contará com a presença e apresentação dos artistas Estela Seregatti e Jhon Stuart.
  • Cada um deve levar sua água, álcool em gel e ir de máscara.
  • Manter o distanciamento social.

Recorde de Queimadas

O Pantanal está em situação de emergência declarado pelo Governo Federal desde a última segunda-feira, 14, em consequências aos incêndios que vêm se alastrando pelo território do Estado do Mato Grosso do Sul (MS).

De acordo o Instituto Nacional de Pesquisas (Inpe), dados indicam que o Pantanal teve um aumento de 208% nas queimadas entre 1º de janeiro e 16 de setembro de 2020, em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo o órgão, 15.756 focos de incêndio no bioma foram registrados neste ano, o maior número desde que o monitoramento começou, em 1998.

Carcaça de búfalo em uma área queimada. Animais estão sendo os principais afetados pelo fogo. (Mauto Pimentel / AFP – 13/09/2020)

O fogo já chegou a destruir pelo menos 2,9 milhões de hectares do Pantanal, o que significa 19% de toda a sua área, conforme o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Cenário desolador

Maiores impactados pelos incêndios, os animais vivem um cenário desolador em meio à destruição e ao fogo. Onças, cobras, jacarés e tantas outras vidas selvagens no território brasileiro acabam se tornando vítimas fatais por não terem para onde fugir.

Na região, o momento é de desespero com animais correndo da região sendo devastada pelas labaredas. Nas redes sociais, o registro de animais silvestres carbonizados ou feridos viralizaram desde o início de setembro.

Veja na reportagem: Vídeo mostra desespero de animais fugindo de incêndio no Pantanal Matogrossense

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.