Empresários e advogados acusam governador de Roraima de agiotagem

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS — Empresários e advogados estão acusando o governador de Roraima, Antônio Denarium (PP), de fazer agiotagem e usar uma factoring, um tipo de empresa comercial, sem autorização para operações financeiras, para fazer empréstimos ilegais. O caso foi divulgado neste domingo, 22, pela revista Veja, mas a denúncia foi apresentada no Ministério Público do Estado (MPE-RR) em 2021.

Veja também: Eleições em Roraima: pesquisa mostra ampla vantagem de Teresa Surita sobre Antonio Denarium e Fabio Almeida

“A empresa dele é uma mistura de agiotagem com factoring. O que ele faz é emprestar dinheiro”, afirmou à Veja o advogado Francistar Salismar, que fez a defesa de uma das pessoas tidas como vítimas.

A Veja cita ainda que um madeireiro, identificado como Bruno Queiroz, foi quem apresentou a notícia-crime, em 2021. “Segundo o empresário, a empresa do governador vem atuando de forma ilegal, como verdadeira agência de empréstimo bancário, fazendo agiotagem e cobrando juros acima do praticado pelos bancos. São citados mais de 100 processos de execução de títulos, incluindo processos de cobrança de dívidas de pessoas físicas”, diz trecho da matéria.

Foro do governador

A denúncia do madeireiro Bruno Queiroz foi analisada pelo promotor Andre Paulo dos Santos Pereira, do MPE-RR, cita a Veja. Segundo a revista, Pereira viu indícios de irregularidades nos negócios financeiros de Antônio Denarium, conduta que teria ligação com a função pública.

No entanto, por conta de Denarium ter foro privilegiado, o promotor recomentou que o caso fosse encaminhado para o Superior Tribunal de Justiça (STJ). À Veja, o governador de Roraima, por meio da assessoria, atribuiu as acusações a adversários políticos interessados em atrapalhar sua campanha a reeleição neste ano.

Em nota à REVISTA CENARIUM, a assessoria de Denarium também atribuiu a denúncia a “questões políticas e eleitorais” e lamentou as acusações. No texto, disse ainda que os negócios do governador “são todos lícitos”.

“A assessoria do governador Antônio Denarium lamenta que questões políticas e eleitorais sejam usadas para ferir a honra e a reputação de quem há anos investe e acredita no crescimento do Estado de Roraima. Ressalta ainda que seus negócios são todos lícitos, recolhem impostos e tem todo o patrimônio declarado junto à Receita Federal”, declarou a assessoria do governador, em trecho da nota.

A nota classifica, ainda, a denúncia como “estratégia desrespeitosa” usada como “ferramenta para potencializar alguns nomes e ‘denegrir’ a imagens de outros”. “Para Antônio Denarium, a política é coisa séria e deve ser usada para melhorar a vida das pessoas e não se transformar em um grande campo de batalha onde quem perde é a população”, finalizou assessoria, na nota enviada à CENARIUM.

Em nova nota, a assessoria acrescentou que a “pessoa que moveu a ação contra o governador Antônio Denarium é o presidente do MDB jovem, com ligação direta com o ex-senador Romero Jucá e, portanto, com interesse direto no próximo pleito eleitoral”.

Batalha para se reeleger

Além de problemas jurídicos, Antônio Denarium também enfrenta uma batalha para se reeleger. Isso porque o político, segundo uma pesquisa de intenção de votos ao Governo de Roraima, mostrou, em abril deste ano, que a ex-prefeita de Boa Vista, Teresa Surita (MDB), aparece com 64,6% da preferência dos eleitores, ou seja, o dobro do atual governador, que tem 32,3%.

O levantamento do Instituto Pontual, registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número RR-06836/2022, representa a média da projeção de votos válidos tanto da capital quanto do interior do Estado, com margem de erro de 2,31% para mais ou para menos e intervalo de confiança de 95%. A ex-prefeita, contudo, ganha nos dois levantamentos.

Confira a nota da assessoria na íntegra:

A assessoria do governador do Estado, Antônio DENARIUM, lamenta que questões políticas e eleitorais sejam usadas para ferir a honra e a reputação de quem há anos investe e acredita no crescimento do Estado de Roraima.

É importante lembrar que a pessoa que moveu a ação contra o governador Antônio DENARIUM é o presidente do MDB jovem, com ligação direta com o ex-senador Romero Jucá e, portanto, com interesse direto no próximo pleito eleitoral.

Ressalta ainda que seus negócios são todos lícitos, recolhem impostos e tem todo o patrimônio declarado junto à Receita Federal.

Lamenta, mais uma vez, que esse tipo de estratégia desrespeitosa seja usada como ferramenta para potencializar alguns nomes e denegrir imagens de outros.

*Texto atualizado as 7h46 de segunda-feira, 23, para incluir nova informação enviada pela assessoria do governador Antônio Denarium sobre o presidente do MDB jovem.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO