Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações do IG

A justificativa é o aumento da demanda pelo imunizante, enquanto o País trabalha para expandir a capacidade da fábrica. Informações são da Reuters. 

Além do Brasil, o Marrocos e a Arábia Saudita também devem sofrer com os atrasos. A Índia tem sido criticada internamente por doar ou vender mais doses de vacinas do que as que estão sendo aplicadas no País — que é o terceiro em número de infectados pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2).

O Ministério da Saúde e o Itamaraty ainda não se manifestaram sobre o provável atraso. Segundo a Reuters, o Instituto Serum diz estar trabalhando para expandir a produção mensal, que hoje é de 60 a 70 milhões para, então, melhorar o abastecimento de outros países.

A Índia doou até agora 8 milhões de doses e vendeu quase 52 milhões de para um total de 75 países. O Brasil já recebeu 4 milhões de doses do instituto, todas do imunizante de Oxford/AstraZeneca e mediante pagamento.