Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
20 de outubro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Marcela Leiros – Da Revista Cenarium

MANAUS – Os nove Estados da Amazônia Legal reúnem 13,84% da população brasileira, somando 29,31 milhões de habitantes, segundo projeção para 2020 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Desses, 13,49 milhões receberam, até o dia 22 de julho deste ano, ao menos uma dose da vacina contra a Covid-19, conforme dados do acompanhamento das doses aplicadas disponibilizado no portal do Ministério da Saúde, a partir de dados fornecidos pelos Estados. O número corresponde a 46% dos habitantes.

Contudo, o quantitativo de pessoas totalmente imunizadas com as duas doses ou dose única, ainda é baixo na região. De acordo com o consórcio da imprensa, que reúne seis veículos de comunicação nacionais, até o dia 22 de julho, o Estado da região que apresentava o maior percentual de pessoas completamente imunizadas era o Pará, com 16,21%. Ele vem seguido do Amazonas (15,12%), Mato Grosso (13,34%), Maranhão (12,83%), Tocantins (12,69%), Acre (12,60%), Roraima (12,29%), Rondônia (11,89%) e Amapá (10,41%). Especialistas afirmam que, para conter a pandemia, é necessário que, pelo menos, 70% da população esteja imunizada.

Mortalidade e letalidade

Com Estados que se dividem em três regiões brasileiras, a Amazônia Legal já acumula 2,57 milhões de casos positivos de Covid-19, desde que a pandemia do novo coronavírus chegou ao Brasil, em março de 2020, o equivalente a 13,19% dos 19,52 milhões de casos confirmados no País. O número de óbitos também é expressivo, totalizando 66.516, ou, 12,15% dos 547.016 contabilizados até o dia 22 de julho em todo o território brasileiro.

Apesar de o Amazonas estar em primeiro lugar em número de mortes (13.462) e ocupar a terceira posição em número de casos (413.146) entre as nove unidades federativas que compõem a Amazônia Legal, o Estado perde para Rondônia, quando se trata de mortalidade pela doença por 100 mil habitantes. Rondônia amarga a triste marca de 356 óbitos por Covid-19 para cada grupo de 100 mil, seguido de Mato Grosso, com 355. O Amazonas fecha a lista dos três Estados com os maiores indicadores, somando 325 óbitos para cada 100 mil pessoas. Quatro Estados da região têm taxa de mortalidade superior à média do País, que, até a data pesquisada, estava em 260,3.

Em uma análise mais aprofundada dos dados, um indicador tem chamado a atenção dos estudiosos e autoridades em saúde. A letalidade, calculada a partir do percentual de mortes sobre o número de casos, mostra que Amazonas, Maranhão e Pará são os que apresentaram os maiores percentuais entre os demais da região: 3,25%, 2,86% e 2,80%, respectivamente. As médias dos três Estados estavam acima, inclusive, da média brasileira, que até a data pesquisada era de 260,3. O cálculo considerou dados do portal Coronavírus Brasil/Covid-19 no Brasil, do Ministério da Saúde.

(Samuelknf/Cenarium)