‘Estava escondido em uma cabana no meio do mato’, diz titular da DEHS ao prender suspeito de matar Miss Manicoré

Nícolas Marreco – Da Revista Cenarium

MANAUS – O principal suspeito de matar a ex-namorada, Miss Manicoré Kimberly Mota, com três facadas, Rafael Fernandez Rodrigues, foi preso nesta sexta-feira, 15, em Pacaraima (a 192 quilômetros de Boa vista), em Roraima. A informação é do titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Paulo Martins.

“Ele estava escondido em uma cabana no meio da mata, no município de Pacaraima”, disse o delegado em frente à sede da DEHS, em Manaus.

De acordo com a Polícia Civil, Rafael estava escondido em uma cabana, no meio da floresta. De manhã, a PC divulgou que ele havia conseguido entrar na Venezuela. (Divulgação)

Mais cedo, a mãe do suspeito, Fátima Fernandez, em entrevista por telefone a um site de notícias local de Manaus, disse que queria encontrar. “Queria olhar no olho dele e falar ‘o que você fez? Por que você fez isso?’”.

Fátima mora atualmente em São Paulo e contou que a principal preocupação é saber do paradeiro do filho, foragido pela polícia. Na ocasião, ela ainda pediu perdão à família da jovem amazonense.

Rafael é o principal suspeito de ter matado a Miss Manicoré (AM), Kimberly Mota, na madrugada da última terça, 12. A Polícia Civil, que investiga o caso, divulgou nesta manhã que o advogado, também servidor do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT11), conseguiu entrar na Venezuela.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) chegou a solicitar um mandado de prisão em nome dele para que fosse inserido nos arquivos da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol). Para Fátima, que suspeitava que o filho estivesse em Boa Vista, disse que “não sei o que deu na cabeça dele para fazer isso daí”.

“Meu filho não tinha o direito de tirar a vida de ninguém, ninguém tem o direito de tirar a vida de ninguém. Ele é um moço responsável, trabalhador; ele vai morrer e vão jogar [o corpo] na mata do Amazonas, pronto. Esse vai ser o fim dele”, falou, emocionada. Segundo ela, há três anos Rafael se mudou para Manaus, quando foi aprovado em concurso público.

Desde então, o contato com o filho foi minimizado pela distância. Fátima respondeu um boato de que o pai de Rafael teria cometido suicídio por conta da acusação contra o filho. A dona de casa, que está em tratamento de câncer por quimioterapia e radioterapia, afirmou que se for verdade, Rafael também tentará o suicídio onde estiver.

“Queria que ele fosse para Manaus, para a delegacia. Quero que se faça Justiça. Dizer para ele: ‘Olha o que você fez com a minha vida, com a vida da moça, da mãe da moça, com o seu pai’. Se realmente o pai se suicidou, ele também vai”, lamentou. Em seguida, na ligação, pediu perdão para a família de Kimberly em nome do filho.

Rafael é natural de São Bernardo do Campo (SP), e viveu com os pais até os 14 anos. Depois da separação deles, se mudou com o pai até entrar na vida adulta. Fátima ainda informou que as autoridades pediram para ela vir à Manaus prestar depoimentos ao caso.

Debilitada pelo câncer, ela revelou que sofreu metástase (formação de lesão tumoral a partir de outra) no fígado, na coluna, no pé e na mão. “Tirei a mama toda, e vou ter que tirar parte do fígado”, completou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO