Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
28 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações da Folhapress

SÃO PAULO – O tema da redação do Enem 2020, que começou a ser aplicado neste domingo, 17, é “o estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”, divulgou o ministro da Educação, Milton Ribeiro, pelas redes sociais.

Os candidatos devem elaborar um texto dissertativo e elaborar uma proposta de intervenção sobre o tema. No ano passado, no 1º Enem sob o governo Jair Bolsonaro (sem partido), o tema havia sido “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”.

Além da redação, os candidatos devem fazer neste domingo, 17, as provas de linguagens e ciências humanas.

Os portões foram fechados às 13h e os candidatos começam a fazer as provas às 13h30 e têm até as 19h para escrever o texto e responder as 90 questões.

Os participantes só podem deixar a sala de provas, em definitivo, duas horas após o início da aplicação, às 15h30. Por causa da pandemia, os estudantes não podem tirar a máscara durante a aplicação.

No próximo domingo, 24, é a vez das provas de matemática e ciências da natureza. Nesta edição do Enem, o Inep recebeu 5,7 milhões de inscritos.

Após uma semana de disputas judiciais sobre o adiamento do Enem por causa da pandemia, o exame tem início com suspensão em todo o estado do Amazonas e em dois municípios de Rondônia, segundo o governo Jair Bolsonaro (sem partido).

Ao todo, 58 municípios não terão a realização das provas neste domingo e no próximo, 24. Em Rondônia, decretos das cidades de Espigão D’Oeste e Rolim de Moura impediram a realização do exame como forma de conter o avanço do coronavírus -as duas cidades acumulam 3.832 inscritos.

No Amazonas, não farão o exame 160.548 inscritos em 56 dos 62 municípios do estado. Em seis cidades amazonenses não havia previsão de aplicação da prova.