Ex-prefeito de Anamã é alvo de operação por lavar dinheiro do Comando Vermelho

Raimundo Chico (Composição: Weslley Santos/Revista Cenarium)
Da Revista Cenarium*

RIO DE JANEIRO – O ex-prefeito do município de Anamã, a 165 quilômetros de Manaus, Raimundo Chico, é um dos alvos da “Operação Rota do Rio“, deflagrada nesta terça-feira, 21, que investiga o envolvimento de empresas e pessoas com facções criminosas do Rio de Janeiro e do Amazonas. Um frigorífico pertencente ao ex-mandatário da cidade era usado para o esquema, informou a polícia.

Policiais civis cumprem, no Rio de Janeiro, 99 mandados de busca e apreensão contra os investigados. Os mandados estão sendo cumpridos também em Minas Gerais e no Pará. A REVISTA CENARIUM tenta contato com o ex-prefeito.

As investigações, que contaram com o apoio do Comitê de Inteligência Financeira e Recuperação de Ativos (Cifra), apontam que a rota utilizada para o escoamento da droga que sai do Amazonas até o Rio de Janeiro serve, em sentido contrário, para o fluxo de dinheiro do comprador atacadista para o seu fornecedor, evidenciando o grande esquema de fornecimento e pagamento das drogas.

PUBLICIDADE

Para escamotear a origem ilícita dos recursos oriundos da compra e venda de drogas, essa organização criminosa realiza pagamentos de forma pulverizada a diversas pessoas interpostas. Entre elas, o frigorífico pertencente ao ex-prefeito, que teve o mandato cassado por abuso de poder econômico.

Operação

Segundo a Polícia Civil, o objetivo da ação é desmantelar estruturas operacionais e financeiras do Comando Vermelho e da facção CVAM, do Amazonas. No Rio, mandados estão sendo cumpridos em favelas (Fallet e Fogueteiro) e em endereços da zona sul da cidade (Ipanema, Arpoador e Copacabana).

De acordo com as investigações, para ocultar os recursos provenientes da compra e venda de drogas, os grupos criminosos faziam pagamentos pulverizados a pessoas e empresas, como um frigorífico pertencente a um ex-prefeito amazonense.

O esquema movimentou, conforme a polícia, R$ 30 milhões. A operação é coordenada pela Polícia Civil e conta com o apoio das polícias de outros Estados.

Quem é Raimundo Chico

Raimundo Chico foi prefeito de Anamã duas vezes, uma pelo PCdoB, em 2012, e a outra pelo MDB, em 2016. No último pleito em que concorreu, teve sua candidatura cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por abuso de poder econômico.

(*) Com informações da Agência Brasil e Polícia Civil do Rio de Janeiro
PUBLICIDADE

O que você achou deste conteúdo?

Compartilhe:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.