5 de dezembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – A Polícia Federal (PF) do Amazonas apreendeu um total de R$ 54.460 durante as operações realizadas ao longo deste domingo, 15, nas eleições da capital e interior do Estado.

De acordo com os dados obtidos com exclusividade pela REVISTA CENARIUM, o órgão também apreendeu 88 materiais de campanha, 23 mídias, entorpecentes, flagrou compras de voto e boca de urna, além de conduzir 23 pessoas à delegacia.

O município de Coari (a 362.44 quilômetros de Manaus) foi o que mais registrou flagrantes de crimes eleitorais, com três casos, segundo a Polícia Federal. Manaus e Tefé, com dois casos cada, Tabatinga, Manacapuru e Itacoatiara, com um caso cada, incluem as cidades com a mesma ocorrência.

Segundo a Superintendência Regional, a PF apreendeu 20kg de entorpecentes do tipo Skunk no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, cujo material estava sendo transportado do município de Tefé.

Em Benjanmin Constant, o órgão também cumpriu apreensões de porte ilegal de arma de fogo e munições. Em Itacoatiara, a PF registrou compra de voto com tráfico de drogas.

Entre os casos registrados estão, ainda, a apreensão de R$ 1.320,00 em Manaus, com flagrante de compra de voto. Segundo a PF, a operação apreendeu um veículo, além de santinhos do candidato a vereador Flavinho Araújo.

Cachaça vira ‘moeda’ para compra de voto

Santinhos de candidatos, dinheiro em espécie e até uma caixa com garrafas de cachaça foram apreendidos pelas polícias Federal e Civil em uma ocorrência, em flagrante, de compra de votos na madrugada deste domingo, 15, no município de Tefé (a 520 quilômetros de Manaus, interior do Amazonas).

Duas pessoas, ainda não identificadas, foram detidas e conduzidas à delegacia da cidade. Também há a suspeita de transporte ilegal de eleitores durante a ocorrência.

“Temos um procedimento em curso neste momento em Tefé onde foi verificado alguém comprando votos usando cachaça e dinheiro”, afirmou o delegado federal Fábio Peixoto, da Delegacia de Defesa Institucional da Polícia Federal, durante coletiva de imprensa do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) em Manaus.

A reportagem da REVISTA CENARIUM apura a identificação das duas pessoas conduzidas à delegacia e o crime eleitoral imputado a elas.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.