Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
25 de junho de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – O Ministério Público Federal do Amazonas (MPF-AM) instaurou um inquérito civil para investigar a falta de distribuição de merenda escolar para os alunos da rede municipal de ensino do município de Alvarães (a 531 quilômetros de Manaus). O documento foi publicado nessa segunda-feira, 7, no Diário Oficial do órgão.

De acordo com a portaria de instauração, assinada pela procuradora da República Julia Rossi de Carvalho Sponchiado, o caso ocorreu ao longo do ano de 2020, nos meses de março e abril, na gestão do então prefeito Edy Rubem Barbosa (Republicanos).

O ex-prefeito foi eleito para o cargo em 2016 e foi candidato à reeleição em 2020, mas não foi eleito. Atualmente, o município está sob a gestão de Lucenildo de Souza (PSC), que venceu Rubem nas eleições municipais do ano passado para a Prefeitura de Alvarães.

Segundo a procuradora, é necessário a coleta de novas provas quanto aos fatos descritos no Procedimento Preparatório nº 1.13.002.000065/2020-83, que apura denúncia sobre o caso. Ainda conforme ela, o processo de investigação visa a defesa do patrimônio público e social e de outros interesses difusos e coletivos.

A REVISTA CENARIUM entrou em contato com o prefeito Lucenildo, por meio do WhatsApp, e questionou o posicionamento do Executivo Municipal sobre a investigação; se a prefeitura pretende colaborar com o caso; qual destinação da merenda escolar nos meses citados pelo MPF; como se dava o processo de distribuição da merenda escolar há época dos fatos; porque a merenda escolar não foi distribuída; e, em 2021, como está sendo feita a distribuição da merenda escolar. Até a publicação da reportagem, não houve retorno do prefeito.