8 de março de 2021

Com informações da Fórum

SÃO PAULO – A tragédia anunciada que se observou após as festas clandestinas de Réveillon, quando os números de casos de Covid-19 passaram a subir vertiginosamente como efeito das aglomerações de final de ano, deve se repetir nas próximas semanas após o feriado de Carnaval.

Isso porque, mesmo diante do fato de que a pandemia no Brasil segue batendo recordes e já matou mais de 230 mil pessoas, boates e produtoras de eventos não só têm organizado como já estão realizando festas de carnaval com aglomeração.

No Rio de Janeiro, por exemplo, a Boate Boas Intenções, na Lapa, realizou um baile de carnaval nessa sexta-feira, 12, e tem eventos marcados para todos os dias do final de semana prolongado. Todos eles terão “7 horas de open bar”, com ingressos que custam até R$75 e contarão com apresentações de DJs para animar a “pista de dança” – o que já indica que o evento contará com aglomeração.

“Acharam que não iriam curtir o carnaval este ano? Então arrasta pro lado, que eu preciso te contar um segredo…”, diz uma das postagens de divulgação das festas da boate.

Em Indaiatuba, interior paulista, há inúmeras festas marcadas, entre elas a “Camarote do Maza”, que tem entrada gratuita para mulheres até certo horário e contará com o show de uma banda de pagode.

Nenhum desses eventos, na divulgação das redes sociais, informou sobre medidas de distanciamento ou protocolos contra o contágio da Covid-19. Em ambas as cidades citadas nesta matéria, as festas de carnaval e aglomerações estão proibidas.

Nas redes sociais, internautas de diferentes partes do país têm relatado, em tom crítico, festas clandestinas.

Confira