Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de junho de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Gabriel Abreu – Da Revista Cenarium

MANAUS – O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), anunciou nesta quarta-feira, 9, a chegada de 40 homens da Força Nacional de Segurança em Manaus. Eles desembarcaram por volta de 10h no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. Os agentes vão se juntar aos homens da Polícia Militar e Civil na prevenção de novos ataques na capital e em municípios onde tiveram ocorrências.

O governador Wilson Lima disse que as tropas federais vão atuar no Amazonas por 30 dias, o que é tempo suficiente para voltar a ter tranquilidade e segurança. Com relação à ordem para que a cidade fosse alvo dos criminosos, o governador informou que não pode adiantar detalhes para não atrapalhar as investigações. “Nesse momento, por exemplo, tem diligências que estão acontecendo. Então a gente não pode revelar outros detalhes com relação a isso”, explicou Lima.

Na segunda-feira, 7, o ministro da Justiça, Anderson Torres, autorizou o emprego da tropa na capital amazonense. De acordo com portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU), os militares atuarão em “atividades e serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”, por 30 dias, a contar dessa terça-feira, 8, data de publicação do documento. As ações serão em caráter episódico e planejado.

O documento diz ainda que a operação terá o apoio logístico do governo amazonense, que deverá dispor da infraestrutura necessária à Força Nacional de Segurança Pública. “O contingente a ser disponibilizado obedecerá ao planejamento definido pela diretoria da Força Nacional”, diz a portaria.

Quarenta homens da Força Nacional de Segurança desembarcaram na manhã desta quarta-feira, 9, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes (Bruno Zanardo/Secom)

Atuação

De acordo com o secretário de Segurança Pública, Louismar Bonates, uma reunião na tarde desta quarta-feira irá definir a atuação da Força Nacional de Segurança no Estado. “Essa atuação será definida hoje à tarde. Nós temos o apoio da Força Nacional com policiais militares para fazerem os trabalhos ostensivos e repressivos, e da Polícia Civil para fazer a parte de investigação”.

Investigações

Segundo o governador Wilson Lima, atos dessa magnitude foram registrados pela primeira vez na capital e no interior, mas a Força de Segurança está dando as respostas para a população e prendendo os envolvidos nos atos.

“As nossas ações tem dado resultados positivos, mais de 40 pessoas foram presas suspeitas de estarem envolvidas nos ataques na capital e Interior. Há outras diligências em andamento. Esse evento que aconteceu é um evento excepcional, nós ainda não tínhamos passado por algo parecido. O combate ao tráfico de drogas e a esses atos ilícitos tem sido constante, mas é a primeira vez que estamos vendo uma reação dessa natureza e estamos dando a resposta à sociedade com a prisão dos envolvidos”, disse o governador.

O secretário Louismar Bonates informou que não pode dizer ainda que a situação está normalizada. “Nós estamos no momento de calma. O nosso trabalho voltou ao normal em termos de policiamento ostensivo, mas o clima de normalidade nós só podemos garantir daqui a uns dias com esse apoio da Força Nacional”, informou.

Ataques em Manaus

Desde a noite de sábado, criminosos iniciaram uma série de ataques a prédios públicos em Manaus, entre eles uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Os suspeitos também atiraram contra a sede do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) e incendiaram ao menos um caixa eletrônico na capital amazonense.

Novos ataques aconteceram na madrugada de domingo, quando, ao menos, 14 ônibus, duas viaturas policiais, um estabelecimento comercial e um transformador de energia elétrica foram incendiados na capital amazonense. Prédios públicos e veículos foram depredados em outros municípios.