Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
22 de outubro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Com informações do Infoglobo

NOVA DÉLHI – Um dos criminosos mais procurados da Índia foi assassinado durante o julgamento no tribunal de Nova Délhi. Dois homens, que se passaram por advogados, entraram na audiência e atiraram contra Jitendra Maan, de 30 anos. “Gogi”, como era conhecido, estava sendo julgado por dezenas de casos de homicídios, sequestros, extorsão e apropriação indevida de terrenos.

Policiais chegaram a entrar em confronto com os dois criminosos, que morreram no local. A polícia acredita que os dois pertecenciam ao grupo rival de Gogi, a Gangue Tillu. Além dos três mortos, um advogado também ficou ferido.

O tiroteio levantou uma série de preocupações sobre as medidas de segurança em vigor nos tribunais de Delhi, com muitos questionando como os homens foram capazes de invadir o complexo do tribunal Rohini de Delhi carregando armas.

Por conta das restrições do coronavírus, a maioria parte das aundiências acontece online, e por isso, poucas pessoas estavam presentes no tribunal no momento do tiroteio, segundo informou um advogado, Satyanarayan Sharma à AFP.

Gogi foi detido em março de 2020, depois que escapou da custódia policial, enquanto era levado para uma audiência em Haryanae. Seu caso também ganhou destaque pelo homicídio de Harshita Dahiya, uma cantora popular no estado de Haryana, em 2017.