19 de setembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – O governador Wilson Lima (PSC) anunciou nesta sexta-feira, 28, que mais de 15 mil profissionais de Educação do interior do Amazonas passarão ter direito a um plano de saúde da Hapvida. O convênio passa a valer a partir do dia 5 de outubro deste ano.

“Damos um passo importante. Estamos firmando um compromisso com Hapvida. Depois de muita negociação, conseguimos tornar esse pleito realidade. A partir do dia 5 de outubro, a Hapvida passa a atender os professores da rede Estadual de Ensino e demais profissionais que estão no interior”, anunciou Wilson Lima.

Segundo o governador, os profissionais não precisarão se locomover à capital do Amazonas para receber o benefício, isso porque a empresa está se estruturando para atender nos próprios municípios.

“A Hapvida está montando estrutura em 11 pólos no interior, que iremos depois detalhar para onde os professores devem se dirigir. Só para vocês entenderem, antes, os profissionais da educação que estavam no interior, tinham de vir à capital para receber o atendimento da Hapvida. Agora, vão poder receber no próprio município, ou no município vizinho”, explicou.

O secretário de Estado de Educação (Seduc), Luís Fabian, destacou que o acordo faz do Amazonas a única rede pública do Brasil em que é viabilizado um plano de saúde particular para todos os profissionais de Educação, pondo fim a um problema que assolava a Educação no Amazonas.

“Há quatro anos esse problema assolava o nosso Estado e nós conseguimos, sem qualquer ônus adicional viabilizar o atendimento a todos os profissionais da Educação do interior, não só os professores, mas também pedagogos, os técnicos administrativos e demais trabalhadores que vão poder ser atendidos nesses 11 pólos”, enfatizou.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.