23 de janeiro de 2021

Náferson Cruz – Revista Cenarium

MANAUS – A partir do dia 1º de dezembro, bares e casas de show irão funcionar exclusivamente como restaurantes até 1h, seguindo os protocolos já estabelecidos em decreto para combater a disseminação do novo coronavírus no Estado.

Os estabelecimentos devem seguir o limite máximo de 50% de lotação nos locais, limitada a 500 pessoas, ficando vetada a venda de ingressos e a utilização de pista de dança.

A informação foi dada pelo governador Wilson Lima nesta quarta-feira, 25, em reunião que tratou sobre a flexibilização das atividades, com a coordenação da saúde do Estado e com representantes dos setores de bares, restaurantes e casas noturnas. O decreto com o detalhamento das normas ainda será publicado no Diário Oficial do Estado (DOE).

Por sua vez, Wilson Lima, destacou a importância de que os empresários do setor se comprometam em seguir os protocolos estabelecidos pelas autoridades em saúde, prezando sempre pelo uso de máscara, medidas de higienização e distanciamento dentro dos estabelecimentos. “Aqui, a gente sempre fez questão de manter esse diálogo, essa conversa”, comentou o governador.

A publicação do Decreto Estadual 42.794/2020, no dia 24 de setembro e prorrogado nos meses seguintes, implementou o fechamento de diversos estabelecimentos, como os bares, casas de shows e flutuantes, e definiu até às 22h, o horário máximo de funcionamento para restaurantes, lojas de conveniência e similares.

Denúncias sobre irregularidades ou eventos clandestinos continuarão a ser averiguadas pela Central Integrada de Fiscalização (CIF), que pode ser acionada por meio do 190.

FVS aponta estabilidade do Coronavírus no AM

Os indicadores de Covid-19 no Amazonas permanecem estáveis, mas em patamares elevados. É o que aponta o Boletim Epidemiológico Ampliado nº 15 da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), divulgado na sexta-feira, 20, no site da instituição. O boletim compara o comportamento da infecção nos últimos dois meses.

Houve um aumento de 5% no número de casos de covid-19 no estado, na comparação entre as notificações realizadas nas semanas epidemiológicas 36 (30 de agosto a 5 de setembro) e 46 (8 a 14 de novembro). Na capital, o aumento foi de 3% e, no interior, o aumento foi de 29%.

Comparando o número de casos novos da covid-19 da Semana Epidemiológica 46 com a semana anterior (1 a 7 de novembro), conforme o boletim, 27 (43,5%) municípios apresentaram aumento no número de casos e 35 (56,5%) redução desse indicador

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.