Governo do AM vai liberar R$ 200 para alimentação de 50 mil famílias vulneráveis

Carolina Givone – Da Revista Cenarium

MANAUS – Mais de 50 mil pessoas em situação de extrema vulnerabilidade social por todo Amazonas devem receber, a partir desta sexta-feira, 17, um “vale alimentação” de R$ 200, voltado para compra de gêneros alimentícios e limpeza. A iniciativa faz parte do programa “Apoio Cidadão”, anunciado em live pelo governador Wilson Lima.  

Portanto, serão beneficiadas ao todo, 25 mil famílias da capital e 25 mil do interior do Estado. A distribuição dos cartões em Manaus, será feita por meio dos correios, já nos municípios do interior, os prefeitos serão responsáveis da viabilização e entrega dos cartões ao público alvo.

O governador reiterou que a medida vai atender famílias que não foram contempladas em outros programas de âmbito federal, como bolsa família e o auxílio emergencial de R$600. Os recursos empregados na campanha, são provenientes dos cofres públicos do Estado.

“O montante investido no programa, é proveniente de recursos do Amazonas. Esse benefício, chegará por meio de um envelope padronizado pelo governo, para evitar possíveis fraudes. As pessoas que vão receber esse cartão, serão aquelas que não foram contempladas por nenhum outro benefício”, explicou Lima.

Além disso, Rodrigo dos Santos, coordenador de gestão integrada da Casa Civil, explicou os procedimentos de utilização do benefício, que é administrado pela empresa Valecard. Segundo ele, o cartão foi produzido sem qualquer custo de confecção ao Estado.

“ O cartão terá uma senha provisória, e será necessário realizar uma ligação a central, para efetuar o desbloqueio. O estado não está fazendo nenhum repasse pela emissão do cartão, foi feita em parceria com a Valecard. A entrega começa a ser realizada hoje, por meio da logística com os correios em Manaus. Serão realizadas três tentativas de entrega, após isso o cidadão poderá acessar a lista dos beneficiários, para verificar qual agencia dos correios está o cartão”.

Banco de dados

Márcia Sahdo, secretária de assistência social do governo, explica que o banco de dados dos beneficiários foi feito a partir da contabilização do Cadastro Único (Cadunico), de dois anos atrás até fevereiro.

“ O município tem autonomia para verificar se essas famílias ainda se encaixam no perfil para receber esse benefício. Essa busca foi feita para dar embasamento à identificação das famílias mais vulneráveis. As secretarias municipais colaboraram com a alimentação dos dados. Cerca de 25 municípios do interior já devem receber o benefício ainda no fim de semana”, explicou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO