19 de setembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Da Revista Cenarium*

O Governo Federal decidiu declarar, nesta segunda-feira, 14, situação de emergência do Estado do Mato Grosso do Sul (MS) devido aos incêndios no Pantanal, conforme informou o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, após um aumento recorde este ano nas queimadas na região.

Cenário é desolador e mostra animais incinerados pelos incêndios no Pantanal (Divulgação/ Twitter)

“Acabamos de reconhecer, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), a situação de emergência do estado do MS por conta dos incêndios florestais. Já estamos trabalhando na liberação dos recursos que vão apoiar as ações de controle do fogo”, disse Marinho em publicação no Twitter.

Com a medida, segundo nota da assessoria de imprensa do ministério, o governo estadual poderá ter acesso a recursos da União para ações de socorro, assistência, restabelecimento de serviços essenciais à população e recuperação de infraestruturas públicas danificadas.

“Vamos dar uma resposta imediata a esse desastre que atinge um bioma importantíssimo do Brasil, com a transferência de recursos federais para que a situação seja controlada o mais rapidamente possível”, disse Marinho, segundo nota do ministério.

queimadas no Pantanal mata milhares de animais silvestres (Divulgação/Twitter)

“O empenho dos recursos será feito de imediato, atendendo a uma ordem do presidente Jair Bolsonaro”, completou.

Boa parte do Pantanal queima desde meados de julho. A estimativa é que um recorde de 23.490 quilômetros quadrados foram queimados até 6 de setembro — quase 16% do Pantanal –, de acordo com uma análise da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O local é conhecido por abrigar a maior concentração de onças-pintadas do mundo (Divulgação / Twitter)

Nesta segunda-feira, a Polícia Federal iniciou uma operação para encontrar os responsáveis pelos incêndios que destroem o Pantanal há 25 dias. Em nota, a PF informou que há indícios de incêndios criminosos iniciados em áreas inóspitas da região e que podem ter sido causados por ação humana.

(*) Com informações da Reuters

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.