Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
29 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações da Agência Brasil

MANAUS – O governo federal indicou mais dois nomes para o Conselho de Administração da Petrobras. A engenheira elétrica Cynthia Santana Silveira e a advogada Ana Silva Corso Matte se juntam a outros seis nomes que já tinham sido indicados pela União nessa segunda-feira, 8.

Os oito nomes da União serão apresentados à próxima Assembleia Geral dos Acionistas da empresa, que escolherá a nova composição do Conselho de Administração.

O conselho tem 11 integrantes, mas apenas oito serão escolhidos na próxima assembleia, já que os representantes dos empregados, dos detentores de ações preferenciais e dos acionistas minoritários continuam em seus cargos.

Apesar de ter indicado oito nomes, o governo pode não conseguir eleger todos eles. Na última eleição, por exemplo, os acionistas minoritários se uniram e decidiram escolher mais um representante. Por isso, a União ficou com apenas sete representantes no conselho.

Os acionistas minoritários já apresentaram ontem o nome do advogado Leonardo Pietro Antonelli (que já é conselheiro) para concorrer a uma das vagas. Caso a assembleia permita a eleição de mais um representante dos minoritários e ele consiga votos suficientes para entrar no conselho, a União pode continuar com apenas sete conselheiros.

Os outros seis nomes indicados pelo governo federal para o conselho são o general Joaquim Silva e Luna (indicado para substituir o atual presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco), o atual presidente do conselho, Eduardo Bacellar Leal Ferreira, Ruy Flaks Schneider (que já é conselheiro), Márcio Andrade Weber, Murilo Marroquim de Souza e Sonia Julia Sulzbeck Villalobos.

 

 

 

 

 


O governo federal indicou mais dois nomes para o Conselho de Administração
da Petrobras. A engenheira elétrica Cynthia Santana Silveira e a advogada Ana
Silva Corso Matte se juntam a outros seis nomes que já tinham sido indicados
pela União nessa segunda-feira, 8.

Os oito nomes da União serão
apresentados à próxima Assembleia Geral dos Acionistas da empresa, que
escolherá a nova composição do Conselho de Administração.

O conselho tem 11 integrantes, mas apenas oito serão escolhidos na próxima
assembleia, já que os representantes dos empregados, dos detentores de ações
preferenciais e dos acionistas minoritários continuam em seus cargos.

Apesar de ter indicado oito nomes, o governo pode não conseguir
eleger todos eles. Na última eleição, por exemplo, os acionistas minoritários
se uniram e decidiram escolher mais um representante. Por isso, a União ficou
com apenas sete representantes no conselho.

Os acionistas minoritários já apresentaram ontem o nome do
advogado Leonardo Pietro Antonelli (que já é conselheiro) para concorrer a uma
das vagas. Caso a assembleia permita a eleição de mais um representante dos
minoritários e ele consiga votos suficientes para entrar no conselho, a União
pode continuar com apenas sete conselheiros.

Os outros seis nomes indicados pelo governo federal para o conselho são
o general Joaquim Silva e Luna (indicado para substituir o atual presidente da
Petrobras, Roberto Castello Branco), o atual presidente do conselho, Eduardo
Bacellar Leal Ferreira, Ruy Flaks Schneider (que já é conselheiro), Márcio
Andrade Weber, Murilo Marroquim de Souza e Sonia Julia Sulzbeck Villalobos.