‘Hospital tá ruim, o que tu vem fazer aqui?’, diz prefeito de Tefé durante entrevista à rádio

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – Em entrevista à rádio local Rural FM 93,9, transmitida por meio de sua página oficial no Facebook no último sábado, 9, o prefeito Normando Bessa (PMN), do município de Tefé, a 522 quilômetros de Manaus, respondeu as críticas de sua gestão e acabou sendo ríspido em algumas respostas.

“Sabe o que eu acho engraçado, é que as pessoas que mais criticam quando chegam lá no hospital, com a filha, ele mesmo (dizendo) “pelo amor de Deus, me bota na frente de todo mundo”, que é prioridade, mas eu digo: “tu não disse que o hospital tá ruim, era ruim, o quê que tu veio fazer aqui? Liga á para tua deputada (Mayara Pinheiro/PP) que tu apoio e pega um avião pra ti. Assim como fizeram – Sabe o que fizeram? -, foram lá para um hospital particular, pegando o dinheiro do povo de Coari para estar pagando despesa de hospital lá”, respondeu ele à radio.

O gestor criticou, ainda, a deputada Mayara Pinheiro (PP) afirmando que a parlamentar pouco fez para o município, mesmo ela obtendo, aproximadamente, 4 mil votos dos eleitores da cidade.

“Aliás, cadê a nossa deputada, rapaz? Saiu daqui com quase 4 mil votos, não mandou uma emenda, nem sequer um abraço para quem votou nela, não mandou uma máscara para a gente, um balão de oxigênio. Cadê a nossa deputada que ia representar o povo de Tefé?, desabafou Bessa, que disse estar abismado.

“Sabe o que fizeram? Foram lá para um hospital particular, pegando o dinheiro do povo de Coari para estar pagando despesa de hospital lá”, respondeu ele à radialista Marivone.

O município de Tefé é o terceiro do interior do Amazonas com mais casos confirmados de Covid-19, com 359 infectados, atrás apenas das cidades de Manacapuru (900); Parintins (390), respectivamente, segundo dados da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), desse domingo, 10, que registra também 19 óbitos pelo novo Coronavírus na cidade.

Na última quinta-feira, 7, a Justiça do Amazonas acatou Ação Civil Pública (ACP) da Defensoria Pública do Estado (DPE-AM), e determinou “lockdown (confinamento total, mais rígido que o isolamento social) na cidade pelo prazo de sete dias.

Medidas mais rígidas também foram adotadas por Normando Bessa, durante a pandemia, como a redução de 30% dos salários dos secretários, vice-prefeito e do prefeito, conforme anunciado nas redes sociais da prefeitura. Desde o último dia 18 de marco, por meio do Decreto Municipal Nº 238, de 17 de março de 2020, Tefé está em ‘Situação de Emergência’ na saúde, em decorrência do avanço da Covid-19 na cidade.

A REVISTA CENARIUM, por meio dos números obtidos no site da Associação Amazonense dos Municípios (AAM), entrou em contato nesta segunda-feira, 11, com a representação do município em Manaus, para repercutir os comentários do prefeito Normando Bessa. A representação, no entanto, informou que entraria em contato com o gestor e disse que daria retorno à reportagem até as 13h30 de hoje, mas até às 15h58, não retornou o contato.

A reportagem também entrou em contato com a deputada estadual Mayara Pinheiro, por meio da assessoria parlamentar, e aguarda o retorno.

Confira a entrevista do prefeito Normando Bessa na íntegra:

Publicado por Normando Tefé en Sábado, 9 de mayo de 2020

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO