Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
19 de junho de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
Com informações da Folha de S. Paulo

SÃO PAULO – O termo “Pifaizer” foi um dos assuntos mais comentados da internet nessa quinta-feira, 10. Tudo graças a um vídeo que viralizou nas redes sociais em que a empresa Pfizer é citada com essa pronúncia.

O material foi publicado por um humorista mineiro que se identifica como Esse Menino, 24. Nele, o rapaz finge ser um representante da farmacêutica e estar escrevendo e-mails para oferecer lotes de vacina contra a Covid-19. “Aqui quem fala é ela, a Pfizer”, diz ele, em tom de brincadeira.

No vídeo de Esse Menino, a cada e-mail ignorado, o tom de indignação vai aumentando. “Favor ignorar os últimos e-mails”, diz no final. “Acontece que agora a gente já fechou com New York, muito melhor que vocês, eles têm a Lady Gaga. Ela é metade italiana, você sabia? Fique aí com a sua Juliana Paes. Beijo e boa sorte”.

Essa última parte é uma referência à atriz brasileira, que vem sendo criticada por um vídeo em que diz não aprovar “os ideais arrogantes de extrema direita nem os delírios comunistas da extrema esquerda”. Antes, ela vinha sendo cobrada a respeito de seu posicionamento político.

Na legenda do vídeo, o humorista também aproveita para criticar expressamente o presidente. “Era para gente estar vacinado, muitas pessoas morreram e estão morrendo por capricho desse bosta”, escreveu.

A publicação foi muito compartilhada e o humorista ganhou muitos seguidores — no momento ele já soma quase 170 mil no Instagram. “Eu não estou entendendo é nada, estou desorientadinha”, afirmou.

“Gente, ontem eu ia comemorar 40 mil [seguidores], hoje eu vou ter que comemorar 100 mil, surpreendeu-se. “Eu sou a nova Juliette [Freire, vencedora do Big Brother Brasil 21]? Não, vocês me avisam que eu não estou entendendo.”

Esse Menino começou a carreira em 2018 com vídeos no Instagram em que fala sobre política, cultura pop e comportamento de forma bem-humorada. Em 2019, ele também passou a fazer apresentações de stand up. Além de humorista, ele é roteirista.

E-mails ignorados

Durante a CPI da Covid, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse que 81 correspondências foram enviadas pela Pfizer ao governo federal entre março de 2020 e abril deste ano. Cerca de 90% não teriam recebido resposta da gestão Jair Bolsonaro (sem partido).