Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de abril de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Com informações da Forbes

MANAUS – O Instituto Butantan recebeu na manhã de hoje, 4, um novo lote do insumo farmacêutico ativo (IFA) da CoronaVac, vacina contra Covid-19 do laboratório chinês Sinovac, para o envase de 14 milhões de doses do imunizante que serão entregues ao Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde.

A carga, importada da China, chegou ao aeroporto internacional de Guarulhos, em São Paulo, depois de passar por escalas em Helsinque, na Finlândia, e em Lisboa, no Portugal, disse o governo do Estado de São Paulo, ao qual o Butantan é vinculado, em nota.

“Esta é a maior de todas as remessas que já chegaram”, disse o governador João Doria (PSDB), que acompanhou a chegada do lote.

Até o momento, o Butantan entregou 14,45 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde. Além da vacina envasada em São Paulo, o PNI conta até o momento com 4 milhões de doses da vacina da AstraZeneca com a Universidade de Oxford, que foram importadas prontas da Índia.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), vinculada ao governo federal, tem um acordo com a AstraZeneca e recebeu IFA para envasar o imunizante da farmacêutica anglo-sueca.

O Butantan tem contrato com o Ministério da Saúde para fornecer 100 milhões de doses da CoronaVac e espera concluir essa entrega até agosto.

Além disso, a pasta manifestou interesse em comprar mais 30 milhões de doses do imunizante e, segundo o presidente do Butantan, Dimas Covas, o instituto concordou em realizar o fornecimento, mas a formalização do acordo depende de mudanças contratuais solicitadas pelo Butantan à pasta.

O instituto quer retirar do novo contrato a cláusula de exclusividade presente nos acordos anteriores envolvendo a CoronaVac.