Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
5 de dezembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Com informações do Infoglobo

WASHINGTON — Julho deste ano foi o mais quente já registrado no mundo, afirmou na sexta-feira, 13, a Administração Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA, em inglês) com dados que destacam a crise climática.

“O mês de julho [verão no Hemisfério Norte] é, habitualmente, o mais quente do ano, mas julho de 2021 foi o mais quente jamais registrado”, disse o administrador da NOAA, Rick Spinrad. “Esse novo recorde se soma à perturbadora trajetória que a mudança climática vem marcando no planeta”, concluiu o oceanógrafo.

A NOAA afirmou que a temperatura combinada da superfície terrestre e oceânica foi 0,93ºC acima da média do século 20, de 15,8ºC, o que torna o mês passado o mais quente desde que os registros começaram a ser feitos, há 142 anos.

Carro pega fogo durante Incêndio Dixie na Califórnia, EUA (FRED GREAVES/REUTERS)

Segundo dados do Serviço de Mudança Climática Copernicus, da União Europeia, o mês passado foi o terceiro julho mais quente já registrado, divergência de dados que é comum entre as agências.

Na semana passada, um relatório das Nações Unidas sobre o clima provocou agitação ao indicar que o mundo caminhava para um aumento de temperatura de 1,5ºC até 2030, levando planeta a limiar da catástrofe.