Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – A análise do processo de licitatório para reforma e modernização AM-010, rodovia que liga Manaus aos municípios de Rio Preto da Eva e Itacoatiara, no interior do Amazonas, foi finalizada pelo Governo do Amazonas. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, 21, pela Secretaria de Estado da Comunicação (Secom). A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra) deve dar início aos procedimentos legais necessários para a elaboração do contrato, que em breve deverá ser assinado.

Com um investimento de R$ 336.051.861,42, sendo R$ 220 milhões provenientes de emenda parlamentar, e o restante de recursos próprios, a modernização da estrada deve gerar cerca de 10 mil empregos diretos e indiretos. A reforma é considerada pelo secretário da Seinfra, Carlos Henrique Lima, como histórica. Em entrevista à REVISTA CENARIUM em abril deste ano, ele falou da importância da rodovia para o Amazonas.

Segundo o secretário, a AM-010 é via considerada velha, uma vez que está sem manutenção há aproximadamente 50 anos. Carlos Henrique Lima revela que nos anos de 1960, a carga que trafegava pela via era quase dez vezes menor que atualmente, fazendo com que a pista já não suporte mais tanto peso que passa por cima dela todos os dias.

Secretário da Seinfra, Carlos Henrique Lima (Reprodução)

“O que passava 7,5 toneladas, hoje são 75 toneladas de carga. É muito peso e a rodovia não suporta mais. Enxergamos isso e fizemos o projeto [de licitação]. Vai ser uma reconstrução total dessa rodovia. Vamos entrar no pavimento geral, não vai mais ser o recapeamento. Vamos fazer verdadeiramente uma obra de engenharia. Será uma nova rodovia que todos vamos ter muito orgulho de passar por ela”, salientou o titular da Seinfra.

A obra

A estrada tem em torno de 270 quilômetros, mas apenas os trechos entre o quilômetro 13, que inicia na barreira que sai de Manaus ao quilômetro 263 farão parte da obra. Segundo a Secom, a rodovia será alargada, passando a ter 11 metros de largura, com mais de 1,5 metros de cada lado nos acostamentos. Já a pista de rolamento deverá ter sete metros de largura, sendo 3,5 metros de cada lado.

De acordo com o Estado, a pista terá tratamento superficial duplo com brita, que consiste em uma mistura de material betuminoso em duas camadas, com a aplicação de mais cinco centímetros de concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ), o que deve proporcionar espessura total de aproximadamente dez centímetros, sinalização horizontal e vertical, incluindo a pintura de faixas reflexivas em 250,40 quilômetros da via.

“Vai ser o maior canteiro de obras do Estado do Amazonas e, acredito, o maior canteiro de obras da região Norte, são R$ 366 milhões de um projeto investido para ser executado em dois anos. Vai ser muito esforço de engenharia para que a gente possa transformar isso, sair do papel e chegar a ser uma realidade”, finalizou o secretário da Seinfra, Carlos Henrique Lima.

Veja a entrevista completa com o secretário: ‘Cenarium Entrevista’ com Carlos Henrique Lima, secretário de Estado de Infraestrutura