Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
20 de outubro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Com informações do O Globo

RIO DE JANEIRO – O Ministério da Saúde anunciou que vai distribuir um novo lote com 1,12 milhão de doses da vacina contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech a partir desta segunda-feira, 10. A remessa faz parte de um acordo que prevê a entrega de 100 milhões de doses do imunizante.

Ao mesmo tempo,  o Instituto Butantan liberou nesta segunda-feira mais 2 milhões de doses da CoronaVac, vacina produzida em parceria com o laboratório chinês Sinovac. O lote será repassado ao Ministério da Saúde, por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), para ser redistribuído a todos os Estados. São Paulo deve ficar com 450 mil dessas doses.

Segundo o Ministério da saúde, as doses da vacina da Pfizer são destinadas para a primeira aplicação em pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas, e pessoas com deficiência permanente. Devido à logística de distribuição e às condições de armazenamento, “que possuem particularidades diferentes dos demais insumos adquiridos e distribuídos pelo Sistema Único de Saúde (SUS)”, o Ministério continua orientando que, neste momento, a vacinação com o imunizante da Pfizer seja realizada apenas em unidades de saúde das 27 capitais.

O objetivo é “evitar prejuízos na vacinação e garantir a aplicação da primeira e segunda doses com intervalo de 12 semanas entre uma e outra”, segundo a pasta.

De acordo com o governo, as doses  estão armazenadas a uma temperatura de -90°C a -60°C no Centro de Distribuição do Ministério da Saúde, em Guarulhos. Ao serem enviadas aos estados, as vacinas estarão expostas a temperatura de -20°C. Nas salas de vacinação, nas quais a refrigeração é de +2 a +8°C, precisam ser aplicadas em até cinco dias.

Na quinta-feira, 6, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou na CPI da Covid no Senado a dispensa de licitação para aquisição de mais 100 milhões de doses da Pfizer. A dispensa foi publicada no Diário Oficial da União no valor de R$ 6,6 bilhões.