20 de setembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Da Revista Cenarium*

MANAUS – A maioria dos 4.696 profissionais da Seduc (Secretaria de Estado de Educação e Desporto), submetidos à testagem rápida até agora, no Amazonas, não apresentaram positividade para a Covid-19. Eles representam 72,1% do grupo.

Outros 21,7% (1.023), apresentaram o anticorpo IgG positivo, o que demonstra que em algum momento da pandemia, desenvolveram a doença, mas já estão recuperados. Apenas uma minoria de 6% (285), apresentou IgM, e está na fase de transmissibilidade. Estes estão sendo acompanhados pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS).

Os 1.023 profissionais com IgG positivo fazem parte dos 107.879 recuperados da Covid-19 no Estado, desde março deste ano, quando houve a notificação do primeiro caso do novo coronavírus no Amazonas.

Ao todo, 28% dos 4.696 profissionais da Educação testados até agora ou tiveram contato com o vírus em algum momento ou estão em acompanhamento por ainda estarem em fase de transmissão.

Os dados são atualizados sistematicamente pela FVS, responsável por reunir as informações técnicas sobre a pandemia e dar publicidades às mesmas. A testagem teve início no dia 18 de outubro, por determinação do Governo do Amazonas.

O protocolo da FVS determina que os profissionais com IgM positivo fiquem afastados pelo prazo mínimo de 14 dias, até passarem por nova testagem. Se nesse período apresentarem recuperação, poderão retornar à sala de aula.

Os que apresentaram IgG, ficam sete dias afastados até retornarem às atividades normais. O IgM (Imunoglobulina M) é o anticorpo apresentado na fase aguda da doença. Já o IgG (Imunoglobilina G) serve para proteger contra futuras infecções.

A testagem ocorreu logo após a retomada das aulas no ensino médio da rede pública estadual. O Amazonas foi a primeira unidade da Federação a decidir pela volta às aulas na capital, incluindo apenas o ensino médio. Hoje, outras cidades, como Belém (PA), Bento Gonçalves (RS) e Natal (RN), anunciaram o retorno.

Todas adotando os mesmos moldes de adaptação das unidades de ensino, com protocolos de prevenção que incluem o uso de álcool gel 70% antisséptico, máscaras e o distanciamento social.

(*) Com informações do FVS-AM

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.