Marcelo Ramos entra com ação na Justiça Eleitoral para sair do PL

Com informações da assessoria

Em que pese ter recebido do presidente do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto, uma carta ofício que o liberou a sair do partido sem prejuízo do seu mandato de deputado federal, o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos, entrou, nesta segunda-feira, 20/12, com ação de ação de justificação de desfiliação partidária junto ao TSE- Tribunal Superior Eleitoral.

“Acabo de ajuizar a ação para que o TSE reconheça meu direito de me desfiliar do PL, sem perder o mandato. A despeito de ter a carta de anuência, não quero que fique nenhuma dúvida de que minha desfiliação tem permissão constitucional e legal”, disse Ramos agora há pouco.

A ação declaratória tem caráter liminar, ou seja, pede que a decisão seja proferida pelo colegiado com urgência. “Aproveito para renovar minha gratidão ao presidente Valdemar e a toda a bancada do PL, que sempre me apoiou e respeitou”, afirmou Marcelo Ramos.

Comprovante de protocolo da Ação de Justificação de Desfiliação Partidária/Perda de Cargo Eletivo (Divulgação)

No último dia 7, Marcelo Ramos havia anunciado a saída amigável do PL e agradeceu o respeito do presidente Valdemar da Costa Neto. Na ocasião, o parlamentar afirmou que ambos entraram em consentimento e que Valdemar assinou a carta que autoriza a desfiliação, bem como a posição de Ramos na Casa.

“Seria um constrangimento para o presidente, para o partido, ter um dos seus membros criticando o presidente vez por outra, e seria por outro lado um constrangimento para mim ser filiado ao mesmo partido de um presidente que eu não acredito que seja o melhor para o futuro do nosso País”, explicou.

Veja o documento completo:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO