Menezes diz que AM caminha para retomada da economia, mesmo com 800 mortes por Covid-19

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – Mesmo com o Amazonas chegando ao número de 806 óbitos por Covid-19 nesta quinta-feira, 7, o superintendente da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), coronel Alfredo Menezes, disse que o estado caminha para a retomada da economia. Mais cedo, investimentos de R$ 800 milhões foram aprovados pelo Conselho de Administração da Suframa (CAS), em sessão transmitida pela primeira vez por videocoferência, devido a pandemia do novo Coronavírus, vírus que causa a Covid-19.

A previsão de faturamento, segundo o superintendente a da Zona Franca de Manaus (ZFM), coronel Alfredo Menezes, é em torno de US$ 1 bilhão (R$ 5,8 bilhões) e de geração direta de 1.119 postos de trabalho.

“Estão sendo aprovados 28 projetos industriais e de serviços, sendo 10 de implantação, 18 de atualização, diversificação e ampliação, com praticamente 140 milhões de dólares em investimentos, o que representa praticamente 800 milhões de reais pelos próximos três anos; geração de 1.119 postos de trabalho diretos e o faturamento previsto próximo a 1 bilhão de dólares”, pontou Menezes, durante a 291ª Reunião Ordinária do CAS.

A reunião foi presidida pelo secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia, Carlos da Costa, e contou com a participação, por meio digital, do superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, e de demais integrantes do Conselho.

Alfredo Menezes, afilhado de casamento e amigo do presidente Jair Bolsonaro, destacou as ações que a Suframa vem fazendo no enfrentamento ao novo Coronavírus e disse que, mesmo diante de “tantos desafios e adversidades”, a superintendência segue confiante que irá se superar e alcançar resultados positivos para a economia para a Amazônia e demais estados da área de atuação.

Segundo o coronel, a Suframa tem construído parcerias com empresas do PIM para doações de equipamentos aos hospitais e unidades de saúde no estado do Amazonas. Menezes enfatizou ainda que após a pandemia, vão se instalar no Estado empresas “voltadas para as áreas da Saúde, Segurança e Bionegócios”.

“Caminhamos, agora, para a retomada da economia. Com o retorno das atividades fabris de algumas industrias do PIM, além da reabertura do setor comercial, acreditamos que até o final de maio e inicio de junho. E acima de tudo estamos trabalhando para agregar novos seguimentos ao Polo Industrial de Manaus voltados para a saúde, segurança e bionegócios”, enfatizou.

Capitão Alberto Neto (Republicanos) disse que o não fechamento da ZFM tem influenciado o Estado a sair da crise.

“A gente sabe que a maioria dos trabalhadores são de classes mais baixas, onde moram em regiões que têm pouco saneamento básico. Então, ao ir trabalhar, está contribuindo para reduzir a contaminação dessa pandemia. Ele até se fortalece, por que lá (as industrias do Amazonas)ele tem todo o apoio de saúde, de remédios, alimentação”, disse.

A próxima reunião do conselho está marcada para o dia 25 de junho, segundo anunciou Menezes. “Estamos desenhando (para retomada da economia), trabalhando em cima dela, como repito, em parceria sempre com o governo do estado”, finalizou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO