Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
29 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
Marcela Leiros – Da Revista Cenarium

MANAUS – A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) registrou até a segunda-feira, 10, 84 pacientes internados com Covid-19 em Manaus, sendo que, destes, 36 não haviam tomado nenhum dose do imunizante contra a doença, e 19 tinham apenas a primeira dose. Os números equivalem, respectivamente, a 43% e 22% dos internados.

Os pacientes internados estavam hospitalizados em leitos clínicos e em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) das redes pública e particular de saúde da capital. Entre os internados, 29, ou 35%, tinham duas vacinas ou apenas uma dose da Janssen. Dos que tomaram três doses, não havia ninguém internado.

Leia também: AM chega a 22 casos da Ômicron; Meio milhão de pessoas estão atrasadas na segunda dose da vacina

Diante do cenário das internações, o infectologista Nelson Barbosa, que atua no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto e Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), relembra que o imunizante contra a Covid-19 não impede a contaminação pela doença, mas reduz muito o risco de casos graves do coronavírus. Segundo ele, das pessoas internadas com as duas doses da vacina na unidade, todas apresentam quadro leve ou moderado, sem ocorrência de casos graves.

“Com certeza que os casos de internação de vacinados não são casos graves, são leves a moderados, isso é por causa da vacinação sim. Porque todas as pessoas que tiveram a segunda dose ou dose de reforço estão tendo casos leves a moderados e estão indo para casa ficar em isolamento por 7 a 10 dias”, pontua ele.

“As pessoas que têm a vacinação completa geralmente adoecem, porque tem alguma comorbidade também”, acrescentou.

Além das 84 pessoas internadas na segunda-feira, 29 estavam internados em leitos clínicos com Covid-19 na rede pública de saúde do interior do Estado.

Estratégias contra a Covid-19

O Amazonas vive, atualmente, um cenário de aumento de casos da doença. Segundo a Fundação de Vigilância Sanitária – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), no dia 3 de janeiro, o número de novos casos confirmados da infecção registrado no Amazonas era de 88. O mesmo indicador nessa terça-feira, 11, era de 1.219 casos.

Quanto à cobertura vacinal — porcentagem de pessoas completamente vacinadas dentro do total de pessoas que precisam ser vacinadas —, o Amazonas teve, até a manhã desta quarta-feira, 12, 54,9% da população com o ciclo completo. Já 66,1% tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19 e 81% tomaram a segunda dose.

Porém, segundo o governador Wilson Lima, mais de 100 mil pessoas no Estado ainda não tomaram a primeira dose e mais de meio milhão não retornaram para a segunda dose. Diante disso, ele anunciou que supermercados em Manaus serão novos pontos de vacinação a partir desta quinta-feira, 13.

Leia também: Governador do AM anuncia supermercados como pontos de vacinação contra a Covid-19

“Ainda há uma preocupação muito grande no sentido de fazer com que todo mundo se vacine. Estamos em um período muito delicado, que é o período chuvoso, em que aumentam significantemente os casos de síndromes respiratórias. A gente tem um sensível aumento na procura de pessoas apresentando Influenza, H3N2, Covid-19. Não temos tantas situações de agravamento, mas é uma situação que nos preocupa”, pontou Wilson Lima.