Militante da causa indígena, Vanda Ortega lança pré-candidatura a deputada federal do Amazonas

Priscilla Peixoto e Malu DácioDa Revista Cenarium

MANAUS — Vanda Ortega Witoto, mulher e líder indígena pertencente ao povo Witoto, anunciou neste sábado, 15, a filiação ao partido Rede Sustentabilidade Amazonas (Rede). À REVISTA CENARIUM, Ortega Witoto também confirmou ser pré-candidata a deputada federal e pretende focar na defesa das causas indígenas no Amazonas e no Brasil.

A líder indígena define a candidatura como um momento importante na história do Estado do Amazonas. “Teremos uma mulher indígena candidata a deputada federal representando os povos da Amazônia. Em outros momentos políticos já tivemos homens indígenas candidatos, mas uma mulher será a primeira vez e queremos fazer história nessa Amazônia e no Estado que tem a maior população indígena do País e não temos essa representação no cenário político”, lembrou.

“O meu espírito está alegre porque os nossos sagrados estão conduzindo este caminho de forma muito natural e o nosso povo vibra neste momento por esta grande possibilidade desta caminhada política. Teremos muito trabalho pela frente, pois é um grande desafio, mas estamos muito confiante e precisamos renovar o cenário político do nosso Estado e principalmente ter representatividade em todos os espaços políticos”, afirmou.

Ortega deixou ainda uma mensagem: “Diga ao povo que avance. Avançaremos. É chegada a hora de termos uma mulher indígena eleita deputada federal por esta Amazônia. A Rede Sustentabilidade foi o partido que priorizou a candidatura de uma mulher indígena aqui, na Amazônia”, disse.

Com exclusividade, Ortega afirmou que tem o apoio da deputada federal Joênia Wapichana e da ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva. “São duas mulheres que me inspiram muito na política”, disse.

Breve histórico

Dentre os vários episódios marcantes vividos por Vanda Ortega está a participação na Revista ‘Vogue’, na qual a indígena foi capa do mês de setembro de 2020. Além da Vogue, Vanda também estampou a capa do mês de março da REVISTA CENARIUM, intitulada ‘Nações Extintas’, que abordou os impactos da Covid-19 sobre os indígenas.

Em 2021, Vanda Ortega estampou capa de importantes revistas (Reprodução/ Vougue e Cenarium)

Em janeiro do ano passado, Vanda foi a primeira indígena a ser vacinada contra o novo coronavírus no Amazonas. “Esse momento representa muito para 63 povos indígenas do Estado, que tem a maior população indígena do Brasil, precisa ser cuidadoso. O povo que sempre é negado por esse sistema de poder, agora é contemplado por essa vacina”, declarou Vanda na ocasião.

Homenagem

Em junho de 2021, Ortega foi homenageada com um grafite de, aproximadamente, 15 metros de altura, no coração da Rotatória da Suframa, no Centro Cultural Povos da Amazônia, pelo o artista Raiz Campos por ter sido a primeira pessoa vacinada no Amazonas. À ocasião, a indígena reafirmou que a memória viva dos corpos não podem ser lembrados apenas depois da morte.

Vanda Witoto é técnica de Enfermagem e se tornou um símbolo da luta contra a Covid-19 atuando desde o início da pandemia em sua comunidade Parque das Tribos, em Manaus. Ortega é servidora da Fundação de Dermatologia Tropical e Venereologia Alfredo da Matta (Fuam), aluna de graduação de Pedagogia da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e também faz parte da coordenação dos estudantes indígenas do Estado do Amazonas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO