Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
20 de outubro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Com Informações da Revista Fórum

ACRE – Uma grande faixa pendurada em um viaduto na cidade de Rio Branco (AC) foi a maneira que moradores da capital acreana encontraram para “recepcionar” o presidente Jair Bolsonaro, que visitou o Estado nessa quarta-feira, 24.

Extensa, a faixa foi estendida na Passarela Joaquim Macedo, na região da Gameleira, e tinha os dizeres: “Vacina e auxílio emergencial já! Fora Bolsonaro e Mourão”. Segundo a mídia local, a faixa podia ser vista de vários pontos da cidade.

A imagem do protesto é simbólica, já que é possível ver a altura da água, que quase atinge a passarela. Na última segunda-feira, 22, o governador do Acre, Gladson Cameli (PP), decretou estado de calamidade pública no estado por conta das cheias dos rios, surto de dengue e explosão dos casos de Covid-19. Milhares de pessoas estão desabrigadas e o sistema de saúde, em várias cidades, está sobrecarregado.

Esquema de Corrupção

Bolsonaro visitou o Estado nessa quarta-feira, 24, garantindo que o governo federal enviará ajuda, sem especificar de que maneira. Na capital Rio Branco, o presidente encerrou a entrevista e saiu em disparada ao ser indagado sobre a decisão da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que anulou a quebra de sigilo bancário e fiscal do filho, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), que colocou barreiras na investigação sobre o esquema de corrupção na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), ficando conhecido como “rachadinha”, que tinha como operador Fabrício de Queiroz.

“Acabou a entrevista”, disse Bolsonaro, ao ser indagado pelo repórter João Renato, do jornal O Estado de S.Paulo, sobre o assunto. Em meio ao caos vivido no Estado, Bolsonaro passou a palavra ao governador Cameli (PP), aos ministros e políticos, anunciando que deve retornar ao Acre no dia 18 de março para inaugurar a ponte do Abunã, na divisa com Rondônia.