Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
16 de setembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Danilo Alves – Da Cenarium

BELÉM/PA – O Ministério Público Eleitoral do Pará (MPE-PA) pediu a cassação do atual prefeito do município de Abel Figueiredo (distante 572 quilômetros de Belém), Antônio dos Santos Calhau (PL), do vice Evandro Oliveira Santos (PSB), e do ex-candidato à prefeitura, Adeilson Ataide Mateus (PSDB), pelos crimes de captação ilícita de votos e abuso do poder econômico durante a campanha eleitoral de 2020.

O parecer final foi da promotora Lorena de Albuquerque Rangel Moreira Cruz, da 51ª Zona Eleitoral, que ocorreu na última semana. No entanto, a ação inicial foi impetrada na Justiça por Hidelfonso de Abreu e Osciezia Rodrigues dos Santos, que fizeram a denúncia em 14 de dezembro de 2020.

Antônio Calhau foi eleito com 50,88% dos votos nas eleições de 2020. (Foto: Divulgação/Facebook)

Segundo a denúncia, no dia 14 de novembro de 2020, na rua Presidente Lula, no bairro Nova Brasília, em Abel Figueiredo, por volta das 14 horas, foi flagrado uma das zonas eleitorais o candidato a vice-prefeito eleito de Abel Figueiredo Evandro Oliveira Santos praticando o crime eleitoral de compra de votos. A promotora analisou vídeos e fotos que comprovariam o crime eleitoral. Após a constatação, o MP Eleitoral pediu a cassação de Calhau à Justiça.

Na ação inicial, com o MP Eleitoral, foram pedidos a inelegibilidade dos acusados, a cassação dos registros de candidatura ou da diplomação do prefeito eleito e empossado. A ação inicial requer à Justiça a decretação de inelegibilidade dos acusados, além de cassação do diploma do prefeito e vice de Abel Figueiredo.

O prefeito de Abel Figueiredo foi procurado pela equipe da CENARIUM, por meio do e-mail da assessoria de comunicação da prefeitura e no telefone com final 5467, no entanto, até o fechamento desta reportagem, não obtivemos retorno.

O prefeito Antônio dos Santos Calhau tem 40 anos, é casado, declara ao TSE a ocupação de veterinário e tem superior completo. Ele tem um patrimônio declarado de R$ 783.855,24. Já o vice Evandro da Serraria (Evandro Oliveira Santos), do PSB, tem 49 anos, é casado, declara ao TSE a ocupação de vereador e tem superior completo. Ele tem um patrimônio declarado de R$ 223.069,50. Quando foi eleito, Antônio Calhau teve 50,88% da escolha dos eleitores. Foram 2.329 votos no total.