Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
18 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Com informações da Agência Estado

PEQUIM — Naomi Osaka, estrela mundial do tênis, se juntou à campanha pelo paradeiro de Peng Shuai, atleta de 35 anos que desapareceu após acusar de estupro o político Zhang Gaoli, de 75 anos, vice-primeiro-ministro chinês entre 2012 e 2017.

“Recentemente, fui informada de que uma colega tenista desapareceu após revelar que foi abusada sexualmente. Censura nunca é aceitável a nenhum custo. Eu espero que Peng Shuai e sua família estejam seguros e bem. Eu estou em choque com essa situação e envio amor e luz para ela. #OndeestáPengShuai”, escreveu Osaka.

O número 1 do mundo no circuito masculino, Novak Djokovic também se pronunciou. “Não sei muito sobre o assunto, escutei algumas coisas já faz uma semana e honestamente é surpreendente que [ela] tenha desaparecido. Espero que a encontrem e que esteja bem. É terrível”, afirmou o sérvio em entrevista coletiva.

No domingo, a WTA (Associação de Tênis Feminino, na sigla em inglês) emitiu um comunicado cobrando uma investigação sobre a denúncia feita pela atleta e o paradeiro dela.

“A WTA cobra uma investigação completa, justa e transparente das alegações de agressão sexual contra o ex-líder chinês e também pede o fim da censura contra Peng Shuai”, disse o presidente da associação, Steve Simon.

O chefe da entidade, Steve Simon, disse ao “New York Times” no domingo que ninguém no circuito falou diretamente com Peng, mas que ele recebeu garantias da Associação Chinesa de Tênis de que ela estava segura “e não sob qualquer ameaça física”. A Associação Chinesa não respondeu a um pedido de comentário nessa quarta-feira.

A denúncia de Peng foi publicada na rede social Weibo e, logo em seguida, deletada. Conforme o jornal The Guardian, referências ao nome da atleta e a palavra “tênis”parecem ter sido bloqueadas pelos censores chineses. Usuários da plataforma não conseguem mais encontrar o perfil de Peng por meio do sistema de buscas ou comentar em suas postagens.

No relato da tenista, que viralizou em outras redes sociais, consta que ela teria mantido um relacionamento secreto com Zhang Gaoli durante anos. Com a ascensão política dele, o casal acabou se distanciado. Três anos atrás, porém, Zhang a teria convidado para uma partida de tênis junto da mulher dele. Em determinado momento do encontro, ele teria assediado sexualmente Peng Shuai na residência dele. “Eu nunca ofereci consentimento naquela tarde, chorando o tempo inteiro”, escreveu a tenista.

Peng, de 35 anos, foi a primeira jogadora chinesa a chegar ao topo do ranking mundial quando ficou em primeiro lugar nas duplas em 2014. Ela ganhou títulos em duplas em Wimbledon em 2013 e em Roland Garros em 2014.