Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
18 de abril de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Com informações da assessoria

MANAUS – A Associação Amazonense de Municípios (AAM) fez uma análise do comportamento de preços nos municípios, diante da crise pandêmica agravada pelo atual cenário das cheias. O estudo teve o objetivo de investigar os preços cobrados por alguns itens considerados básicos (gasolina, diesel, gás de cozinha, cesta básica e cimento) de acordo com as médias nacionais e informações coletadas de uma amostra de 25 municípios do Amazonas, selecionados conforme a Região do Rio Amazonas no mês de março de 2021.

Partindo para a análise das médias de preços, comparando os dados nacionais com as médias da capital do Amazonas, os primeiros resultados mostraram que em Manaus apenas o preço da cesta básica e da gasolina foram inferiores que no restante do país. Por outro lado, comparando os preços médios dos municípios do interior do estado com os preços nacionais, verificou-se que todos os preços dos itens pesquisados foram maiores no interior do estado, especialmente no caso do cimento e da cesta básica, que foram 77,7% e 157,55%, respectivamente, maiores que as médias nacionais.

Segundo o estudo, o preço médio da cesta básica nos municípios de São Gabriel da Cachoeira e Barcelos, no Alto Rio Negro, chega a ser 346,67% maior que a média nacional, revelando o alto custo de vida das famílias que vivem naquela região. A análise municipal evidenciou que os preços mais elevados do estado foram encontrados na região do Alto Rio Negro.

Para o presidente da Associação Amazonense de Municípios e prefeito de Manaquiri, Jair Souto, o estudo foi essencial para que a sociedade entenda o desafio das gestões municipais.“ Esses resultados indicam o desafio de se gerir recursos no Amazonas, especialmente no interior do estado, quando se busca oferecer o máximo possível de serviços públicos em benefício da população”, desabafou Jair Souto.

Confira a pesquisa completa:

pesquisa-divulgada-pela-aam-mostra-os-altos-precos-no-interior-do-amazonas-em-meio-a-pandemia