23 de novembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Carolina Givoni – Da Revista Cenarium

MANAUS – Na abertura do segundo bloco da ‘Sabatina Técnica’, realizada nesta quinta-feira, 29, o coordenador-geral da Articulação Amazônica dos Povos e Comunidades Tradicionais de Terreiro de Matriz Africana (Aratrama), pai de Santo Alberto Jorge, que pela primeira vez participou do programa questionou o candidato a prefeito de Manaus, Capitão Alberto Neto (Republicanos), sobre políticas LGBTQI+.

Jorge afirmou que o histórico do candidato, eleito em 2018 para deputado federal e apoiador do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) tem um viés dicotômico. “Como é o seu discurso para nós, população LGBTQ que estamos nessa dicotomia entre um apoiador de Bolsonaro e um candidato que propõe soluções para todas as pessoas?”, questionou.

O sabatinador, pai de Santo Alberto Jorge e o candidato Capitão Alberto Neto. (Ricardo Oliveira/Revista Cenarium)

Na réplica, Alberto Neto declarou não é homofóbico e que pretende governar para os cidadãos manauaras de forma ampla. “Sou candidato da minha história, fui eleito por conta do meu trabalho como policial. Sou cristão e nos ensinamentos bíblicos dizem que Deus nos ama como seres humanos. Nós todos somos humanos, independente de raça e cor. Eu inclusive não gosto dessa palavra raça, acho que ela divide as pessoas. E isto vai de encontro com o que acredito de gestão, vamos governar para todos. Não adianta aplaudir festa LGBT e roubar nosso dinheiro para levar para Cuba e Venezuela”, declarou.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.