‘Não há esperança com o Talibã’, diz afegão em fuga de Cabul

Com informações do UOL

SÃO PAULO – Um funcionário do governo afegão relatou os momentos de terror após ofensiva do grupo extremista Talibã contra a capital Cabul na semana passada. No dia da ocupação, Mohammad Amin Azar, de 31 anos, foi ao aeroporto com outros membros do governo em meio a tiros.

“Pelas janelas, era possível ver pessoas desesperadas correndo em volta dos aviões”, relatou ao UOL sobre as cenas que ganharam o mundo naquele dia. Na tentativa de fugir do País, civis tentaram embarcar na parte externa de um avião militar, mas caíram após a decolagem. Ao menos sete pessoas morreram.

Exilado em Istambul, na Turquia, ele agora convive com a incerteza. “Não há esperança. Não há mais nada para nós no Afeganistão”, disse à reportagem. Confira os principais trechos da entrevista.

“Quando chegaram as notícias de que o Talibã havia assumido o poder em Mazar-eSherif [segunda maior cidade do Afeganistão] na sexta-feira à noite, dois dias antes da ocupação, a população foi dominada pelo receio de que os extremistas pudessem invadir Cabul a qualquer momento.

Leia a matéria completa no UOL

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO