‘Não somos bandidos’, dizem produtores de eventos sobre declaração do prefeito de Manaus

Eduardo Figueiredo — Da Revista Cenarium

MANAUS — “Crime é ficar na fila em mesa de bar, crime é ir pro pagode…”, a declaração do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), durante entrevista ao portal Radar Amazônico na manhã desta quarta-feira, 17, na inauguração do novo centro de testagem para Covid-19, foi reprovada pelos produtores de eventos da capital amazonense.

A proprietária da Fábrica de Eventos, Bete Dezembro, classificou a fala de David como “infeliz e sem cabimento”. “Empresários não são bandidos. Empresários mesmo no meio da crise geram empregos e renda”, disse a empresária à REVISTA CENARIUM.

O último evento realizado pela Fábrica de Eventos foi o ‘Buteco Manaus’, com show do cantor Gusttavo Lima, no dia 4 de dezembro de 2021, na Arena da Amazônia. Segundo a produtora, a festa era apenas para vacinados. “O evento que fizemos era para vacinados 100% e não houve nos 30 dias após o evento aumento de casos, sinal que fizemos com responsabilidade. O que a gente tem feito são eventos para vacinados, agora eu já não sei se naquela fila para o teste hoje só tinham vacinados, se tivesse só vacinados, se ele tivesse controlado isso, com certeza se alguém passasse para alguém (o vírus) seria de forma leve”, criticou Dezembro.”

Leia também: Setor cultural segue decreto e adia eventos no AM; Profissionais destacam prejuízos

Para o presidente da Associação de Entretenimento do Estado do Amazonas (Asseeam), Gerson Sampaio, a fala do prefeito foi preconceituosa. “Prefeito além de preconceituoso é desinformado”, declarou o produtor de eventos, que realizou o primeiro evento teste no Pódium da Arena da Amazônia, em setembro de 2021.

“Prefeito, pare de vender essa falsa ilusão de que restringindo esse ou aquele setor será possível conter o vírus. Segregação de um setor onde só existem clientes 100% vacinados é desacreditar na vacina, é ser negacionista. O entretenimento responsável merece respeito e aguarda retratação do prefeito”, pontuou o presidente da Asseeam.

Absurdo

Com quase 30 anos de carreira como produtor de eventos em Manaus, Dj Evandro Jr. também criticou a postura do chefe do Executivo Municipal. “É um absurdo o que ele falou. A gente não é criminoso não, ele fez o Boi Manaus, ele fez várias corridas, ele faz zumba na Ponta Negra lotada e todo mundo sem máscara. Nas próprias igrejas que ele participa cantando também, aglomeração total, muita gente mesmo. Então, se a gente é criminoso, ele também é. Ele também participa das aglomerações”, finalizou.

Carnaval

A Prefeitura de Manaus cancelou o Carnaval de rua na capital amazonense no último dia 7. Em nota divulgada à imprensa, o órgão levou em consideração recomendações técnicas da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) para que sejam suspensas todas as festas e blocos de rua.

Assista ao vídeo:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO