‘Não veio se desculpar com as famílias de Bruno e Dom, veio fazer proselitismo’, diz Marcelo Ramos sobre motociata de Bolsonaro

Eduardo Figueiredo – Da Revista Cenarium

MANAUS – O deputado federal pelo Amazonas Marcelo Ramos (PSD) criticou a visita do presidente Jair Bolsonaro a Manaus, dias após o assassinato brutal do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips, mortos em Atalaia do Norte, no interior do Estado, para participar de uma motociata e de eventos religiosos.

“Ao contrário do que se esperava, o presidente Jair Bolsonaro não veio ao Amazonas se desculpar com as famílias de Bruno Pereira e Dom Phillips, assassinados, brutalmente, em Atalaia do Norte”, declarou Ramos por meio de nota enviada à imprensa na noite deste sábado, 18.

O ex-vice-presidente da Câmara dos Deputados destacou, ainda, que apesar de vir pela oitava vez ao Amazonas, Bolsonaro não anunciou nenhuma ação para a segurança pública ou de combate à fome. “Não veio anunciar nenhuma ação para a segurança pública ou de combate à fome, no Estado, que tem o maior percentual de pessoas com fome entre os 27 Estados da federação”, acrescentou.

Ramos também relembrou os constantes ataques do governo federal à Zona Franca de Manaus, que reduziram o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). “Nós, amazonenses e manauaras, desejávamos que a estada do presidente Bolsonaro, em Manaus, simbolizasse uma “mea culpa” em relação às medidas tão prejudiciais à Zona Franca de Manaus, aos empregos, às escolas e à Universidade do Estado do Amazonas”, disse o deputado em vídeo.

Combustíveis

Neste sábado, 18, começou a valer o novo reajuste anunciado pela Petrobras nas refinarias. O preço da gasolina, antes vendido a R$ 3,86, agora, sofre um reajuste de 5,18% e passa a ser vendido a R$ 4,06 o litro. Já o valor do Diesel teve reajuste de 14,25% e passa a custar R$ 5,61, antes era vendido por R$ 4,91 o litro.

Diante de tanto aumento, Marcelo Ramos disse esperar que a visita do presidente a Manaus “simbolizasse medidas concretas de redução do preço do gás, que já chega a R$ 160 em alguns municípios, da gasolina, que já está a quase R$ 10 em alguns municípios”, completou o deputado que acusou, ainda, Bolsonaro de “fazer proselitismo político, usar a fé das pessoas e realizar campanha eleitoral antecipada”.

Visita

Bolsonaro cumpre agenda na capital amazonense desde a manhã deste sábado. No aeroporto, o presidente foi recebido por poucos apoiadores e chegou com mais de uma hora de atraso na concentração da motociata, onde ignorou a presença da imprensa e seguiu durante todo o trajeto sem capacete.

Após completar o percurso da motociata, o presidente chegou ao Centro de Convenções de Manaus, o Sambódromo, para participar do 24° Congresso Internacional da Visão Celular no modelo dos 12, realizado pelo Ministério Internacional da Restauração (MIR).

Veja o vídeo:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO