26 de novembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Mencius Melo – Da Revista Cenarium

MANAUS – Em coletiva no formato live às 9h deste domingo, 15, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, desembargador Aristóteles Thury, fez o primeiro balanço das votações no estado do Amazonas. A avaliação faz parte das ações do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AM) no acompanhamento do pleito 2020. Ao todo, 17 ocorrências foram registradas.

De acordo com o desembargador, o início das votações segue em ritmo normal, excetuando pequenas ocorrências como falhas técnicas em algumas urnas eletrônicas e pequenos delitos associados a tentativas de compras de voto ou mesmo poluição causada por ‘derrames’ de santinhos e panfletos em vias públicas, investigados pela Polícia Federal (PF).

“Temos baixas ocorrências até esse momento, com poucos registros a exceção de algumas prisões no interior e denúncias de poluição de santinhos jogados em via pública, mas, nossas equipes estão operando para fazer o registro e posteriormente tomar as providencias”, relatou o desembargador.

Investigações

O prefeito de Tonantins (a 863 quilômetros de Manaus), Lázaro de Souza Martins, conhecido como “Curica”, foi preso em flagrante por compra de votos na própria residência dele, na noite deste sábado, 14.

Em outra ocorrência, o Ministério Público Eleitoral, representado pela Promotora Karla Cristina da Silva Souza, da 18ª Zona Eleitoral, expediu Recomendação aos proprietários de barcos e expressos que fazem viagens até o município de Barcelos que sigam as regras eleitorais que regulamentam o transporte de passageiros no período eleitoral.

O documento cita práticas vedadas especialmente no dia das eleições municipais do domingo, dia 15.

Votação em ritmo de pandemia

Como 2020 segue marcado pela presença do novo Coronavírus, as atenções do TRE/AM se voltam para os cuidados na hora de votar. Por conta da pandemia, as normas sanitárias estão sendo seguidas à risca, para evitar qualquer risco a população. Quem se recusar a usar as medidas protetivas será impedido de votar.

“Estamos fiscalizando e orientando. Claro que aquele que se recusar a seguir as medidas sanitárias, será impedido de votar. Não podemos cercear o direito do voto, mas, se alguém insistir em querer exercer esse direito sem respeitar as medidas, ele não votará, sem máscara não vota!”, destacou Thury.

Além de destacar a prevenção, o presidente do TRE/AM salientou que quem esquecer a máscara, terá ajuda. “Em caso de esquecimento, teremos voluntários para ajudar”, explicou. Quanto à cobertura da imprensa aos candidatos, ele foi claro. “O ideal é não ter aquele séquito de assessores. A orientação é que se evite aglomeração”, finalizou.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.